Endoidou de vez: após aposentar e desaposentar no mesmo dia, Cassano agora anuncia saída de clube na Itália

Ben Gladwell, do ESPN FC
Antonio Cassano não joga desde maio do ano passado, pela Sampdoria
Antonio Cassano não joga desde maio do ano passado, pela Sampdoria Gabriele Maltinti/Getty Images

Conhecido por ser completamente maluco, o atacante Antonio Cassano mostra que não mudou nada.  Na semana passada, anunciou sua aposentadoria do futebol oito dias após ser contratado pelo Hellas Verona. Algumas horas depois, desistiu e disse que jogaria normalmente a temporada. Já nesta segunda-feira, porém, anunciou que está deixando o clube. No entanto, não irá se aposentar e seguirá se aventurando pelo mundo da bola.

Cassano foi contratado pelo Hellas Verona em 10 de julho, depois de passar mais de um ano sem jogar. No entanto, pouco mais de uma semana após ser anunciado, disse que estava com saudades da família e anunciou sua aposentadoria. 

No mesmo dia, convocou uma coletiva de imprensa e disse que havia desistido de pendurar as chuteiras. Justificou-se dizendo que iria cometer "o mais erro da vida" se desistisse do futebol e minimizou o episódio, alegando que teve apenas um "momento de descontrole". Também contou que seus familiares o visitaram durante a pré-temporada do Verona e o encorajaram a seguir jogando.

O veterano, então, seguiu treinando e deixando boa impressão, mostrando que ainda tem lenha para queimar aos 35 anos. A saudade da família, que mora perto de Gênova, porém, acabou batendo de novo, e, seis dias após anunciar a aposentadoria e desaposentar, agora ele disse que vai deixar o Hellas.

"Não estou me aposentando, mas simplesmente não tenho cabeça para continuar no Hellas Verona. Fisicamente, estou muito bem, como mostrei nas últimas duas semanas, mas mentalmente não tenho estímulo para continuar no clube", escreveu Cassano, no Twitter de sua esposa, Carolina Marcialis.

"Gostaria de agradecer ao presidente do clube do fundo do meu coração, à diretoria, ao treinador e ao time por todo o apoio nesses dias", completou.

O presidente do Hellas Verona disse entender a decisão do ex-jogador da seleção italiana.

"O garoto não consegue lidar psicologicamente com a distância da família, mesmo que fisicamente e atleticamente esteja muito bem", disse Maurizio Setti à agência Ansa.  

Uma vez maluco, sempre maluco: Cassano se aposenta de manhã e muda de ideia de tarde

"Não dá para criticá-lo, pois ele claramente não consegue manter sua cabeça no lugar estando longe de casa. É uma pena, porque ele estava indo muito bem nos treinamentos", lamentou.

Cassano fez seu 400º e último jogo no Campeonato Italiano pela Sampdoria em 8 de maio de 2016, na derrota por 3 a 0 no clássico contra o Genoa.

Há mais de um ano, ele então foi avisado por seu time que estava fora dos planos do técnico Marco Giampaolo para a sequência da temporada, e que, portanto, deveria procurar um novo clube. Todavia, não apareceram interessados em seu futebol, e o ex-Bari, Roma, Real Madrid, Inter de Milão, Milan e Parma ficou treinando com os reservas da Samp até o fim de seu contrato.

De maneira surpreendente, o Hellas Verona lhe ofereceu contrato de um ano recentemente, para que ele fizesse dupla de ataque com o também veterano Giampaolo Pazzini - juntos, ele levaram a Sampdoria ao 4º lugar da Serie A em 2010.

Depois de abandonar o time, porém, ainda não é certo se alguém voltará a apostar suas fichas em um dos jogadores mais malucos do futebol mundial.

Comentários

Endoidou de vez: após aposentar e desaposentar no mesmo dia, Cassano agora anuncia saída de clube na Itália

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.