Conheça o 'mago' das vendas que acaba de chegar e já fez Roma lucrar quase R$ 300 milhões

ESPN.com.br

Monchi trocou o Sevilla pela Roma e já começa a fazer sua 'mágica' na Itália
Monchi trocou o Sevilla pela Roma e já começa a fazer sua 'mágica' na Itália Matteo Ciambelli/NurPhoto/Getty Images

Ex-goleiro de pouco brilho, Ramón Rodríguez Verdejo, mais conhecido como Monchi, é hoje o diretor esportivo mais cobiçado do mundo. Afinal, seu trabalho de 17 anos no Sevilla foi absurdamente fantástico. 

Contratado em 2000, depois do time da Andaluzia cair para a 2ª divisão espanhola, ele tinha como missão recolocar o time alvirrubro de volta na elite, usando para isso as categorias de base e criando uma rede de scouting que permitisse ao Sevilla contratar bons jogadores a valores módicos, vendendo seus destaques em seguida por quantia absurda.

A fórmula funcionou maravilhosamente bem. Das canteras da equipe, saíram nomes como Diego Capel, Alberto Moreno, Jesús Navas, Antonio Puerta, Sergio Ramos e José Antonio Reyes - todos eles viriam a representar a seleção espanhola depois de serem promovidos ao elenco principal. 

Já seu "time" de mais de 700 olheiros espalhados ao redor do planeta descobriu atletas como Dani Alves, Adriano, Júlio Baptista, Federico Fazio, Carlos Bacca, Seydou Keita e Ivan Rakitic, entre muitos outros. Todos foram contratados por quantias ínfimas e vendidos depois por fortunas, principalmente para os gigantes Barcelona e Real Madrid. 

Seu saldo total de transferências foi um lucro de 200 milhões de euros (R$ 745 milhões).

Dessa forma, Monchi transformou o Sevilla de time inexpressivo em um "rei de Copas" na Espanha e na Europa, ajudando o clube a conquistar cinco Copas da Uefa/Liga Europa, duas Copas do Rei, uma Supercopa da Uefa e uma Supercopa da Espanha, batendo de frente com várias potências do continente.

Em abril deste ano, porém, o cartola comunicou que partiria do Sevilla após quase 30 anos (ele estava no clube desde 1988, quando começou a defender o Sevilla B ainda como jogador) para tentar um novo desafio: implantar seu mesmo modelo na Roma e tentar fazer a equipe da capital italiana desbancar a poderosa Juventus na "Bota". 

A temporada ainda não começou, e, portanto, os resultados esportivos de Monchi ainda não podem ser medidos. No entanto, o "mago" do mercado da bola já vem conseguindo fazer suas "mágicas" na atual janela de transferências.

Em apenas quatro vendas realizadas sob a gestão do espanhol, a Roma lucrou impressionantes 74,5 milhões de euros (R$ 277,22 milhões), sempre seguindo sua "fórmula" mágica: vender por preços altos atletas que foram contratados por pequenas quantias.

A maior negociação até o momento foi a do atacante Salah, que foi comprado em baixa por 15 milhões de euros (R$ 55,81 milhões) pela Roma e negociado agora com o Liverpool por 42 milhões de euros (R$ 156,28 milhões). 

Veja lances do meio-campista de R$ 37,8 milhões que a Roma contratou

Depois, aparecem as transferências do zagueiro Antonio Rüdiger, comprado por 9 milhões de euros (R$ 33,49 milhões) em 2015 e vendido ao Chelsea por 35 milhões de euros (R$ 130,23 milhões); do volante Leandro Paredes, comprado por 6 milhões de euros (R$ 22,33 milhões) e vendido por 23 milhões de euros (R$ 85,58 milhões) ao Zenit; e o atacante Federico Ricci, revelado nas categorias de base romanas e negociado por 4,5 milhões de euros (R$ 16,74 milhões) com o Sassuolo.

Por outro lado, em compras, Monchi gastou "apenas" 64,85 milhões de euros (R$ 241,31 milhões) divididos em oito atletas: 14 e 12,5 nos lateral direito Rick Karsdorp e Bruno Peres, 10 no meia Lorenzo Pellegrini, 8 no zagueiro Juan Jesus, 6 no lateral esquerdo Mário Rui, 5,7 no zagueiro Héctor Moreno, 5 no volante Maxime Gonalons e 3,2 no zagueiro Federico Fazio. 

Conheça o lateral holandês de R$ 71 milhões que a Roma contratou

Ou seja, ele gastou 64,85 milhões de euros e arrecadou 104,5 milhões de euros até agora. Logo, na atual janela de transferências, o saldo do "mago" é positivo em 39,65 milhões de euros (R$ 147,54 milhões).

Comentários

Conheça o 'mago' das vendas que acaba de chegar e já fez Roma lucrar quase R$ 300 milhões

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.