Torcida recebe Chile em Santiago e mostra apoio em especial a volante que falhou na final

Agência EFE

Marcelo Díaz (à dir.) errou no gol da Alemanha na final da Copa das Confederações
Marcelo Díaz (à dir.) errou no gol da Alemanha na final da Copa das Confederações Getty
A seleção do Chile chegou nesta terça-feira ao aeroporto de Santiago, capital do país, onde foi recebida pela torcida com cartazes de apoio, especialmente para Marcelo Díaz, responsável pelo erro que permitiu que a Alemanha marcasse o gol do título na final da Copa das Confederações.

Um grande cartaz com o número 21, usado pelo volante, podia ser visto no aeroporto de Santiago. Aos 21 minutos do primeiro tempo, Díaz foi desarmado quando era o último homem do Chile. Werner ficou com a bola e tocou para Stindl marcar o único gol do jogo.


Díaz, que chorou após o apito final, ficou desolado com o erro e publicou uma emotiva carta aos torcedores nas redes sociais. "Há 14 anos, vivi a situação mais dolorosa de minha vida familiar, com o falecimento do meu querido irmão. Hoje, quase 14 anos depois, vivi a situação mais dolorosa no futebol por causa de um erro que nos prejudicou na obtenção do título da Copa das Confederações. Sempre disse que o futebol não me faria sofrer como daquela vez, mas estava totalmente errado", escreveu.

No entanto, nem todos receberam o carinho da torcida. Ángelo Sagal foi repreendido no aeroporto por perder uma oportunidade clara nos últimos minutos para empatar a partida.

O capitão do Chile, o goleiro Claudio Bravo, disse que a seleção não está conformada com a derrota na decisão. "Não deu, mas vamos continuar lutando para ir à Rússia novamente. Não estamos conformados nem satisfeitos, queríamos trazer a taça para o Chile", afirmou.

Bravo, que defendeu três pênaltis contra Portugal e foi o herói da classificação do Chile para a decisão, rebateu as críticas que recebeu antes do começo da competição. "Fui questionado em muitas oportunidades. Que eu estava calado, que não iria à Copa (das Confederações), que viajava para Barcelona. Mas as coisas sempre voltam para o lugar. Sou o capitão e devo velar pela minha equipe. Jamais tive um problema com o companheiro, são vocês que buscam esse tipo de coisa", disse o goleiro.

Comentários

Torcida recebe Chile em Santiago e mostra apoio em especial a volante que falhou na final

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.