Chefe da Mercedes não crê que Ferrari 'orquestrou' vitória de Vettel

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Getty
Toto Wolff, chefe da Mercedes, durante o fim de semana da Fórmula 1 em Mônaco
Toto Wolff, chefe da Mercedes, durante o fim de semana da Fórmula 1 em Mônaco

Sebastian Vettel venceu o Grande Prêmio de Mônaco no domingo e aumentou a vantagem na liderança do Mundial de Pilotos da atual temporada. A vitória do alemão foi garantida após superar o companheiro Kimi Raikkonen nos boxes. Apesar de muitos acreditarem que tenha sido estratégia da Ferrari, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, não crê que o resultado foi planejado.

Após largar na pole position, Raikkonen foi para os boxes antes de Vettel, que assumiu a liderança da prova e parou cinco voltas após o finlandês. O alemão conseguiu abrir a vantagem necessária para fazer o pit stop e voltar na frente, o que muitos acreditam que tenha sido calculado pela Ferrari, que já utilizou a estratégia em outras oportunidades. Porém, o chefe rival não acredita que a escuderia italiana tenha feito de propósito.

"Não estava claro como seria o desempenho do pneu. Eles precisavam colocar os supermacios, que não estavam rápidos o suficiente. Assim, Sebastian foi capaz de fazer algumas voltas incríveis com o ultramacio usado, o que lhe deu a oportunidade sobre Kimi. Não acho que eles sabiam que isso iria acontecer. É o resultado certo para a equipe e para o campeonato de pilotos, mas eu não acho que foi orquestrado", disse Wolff.

Assista aos melhores momentos do GP de Mônaco

Com a vitória de Vettel e o segundo lugar de Kimi para fechar a dobradinha, a Ferrari ultrapassou a Mercedes no Mundial de Construtores, abrindo 14 pontos de frente. Além disso, o alemão está 25 pontos à frente de Lewis Hamilton na luta pelo título. Apesar do fim de semana não ter sido dos melhores para a equipe alemã, Wolff soube reconhecer a superioridade dos rivais.

"Antes de tudo, eles mereceram a vitória, pois tinham o carro mais rápido. Para uma equipe, fazer uma dobradinha é ótimo. Dou os parabéns a eles, precisamos dar o crédito", finalizou o chefe da Mercedes. A próxima prova da Fórmula 1 acontece no dia 11 de junho, no Canadá. 

Comentários

Chefe da Mercedes não crê que Ferrari 'orquestrou' vitória de Vettel

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.