França, Liga Ibérica, torneio com nanicos: os caminhos do Barcelona se Catalunha virar independente

ESPN.com.br
Getty Images
Barcelona, Suárez, dérbi, 2016
Barcelona e Espanyol seriam os principais clubes de uma Liga Catalã

O Barcelona aderiu neste sábado ao tratado que tenta propor a independência da Catalunha. Em comunicado oficial, o clube anunciou a entrada no Pacto Nacional pelo Referendo, que visa a recolher apoio de pessoas e instituições para que haja uma consulta sobre a soberania da região.

Os catalães pedem o "direito de decidir" sobre a independência e vão reivindicar um referendo. No final do ano passado, o clube azul-grená começou as conversas com Carles Puigdemont, mais alta autoridade da Catalunha, para participar do pacto.

O movimento político afetaria o futebol. O que aconteceria com os clubes da região, como Barcelona e Espanyol, caso a independência fosse consolidada?

Existem algumas opções, como continuar em LaLiga, ir para o Campeonato Francês ou tentar a sorte numa liga nacional catalã.

  • Seguir na Liga Espanhola

Economicamente é a melhor opção para todos. O Barcelona atuará em uma das ligas mais lucrativas do mundo, enquanto a competição terá um clube gigante entre seus participantes.

Do ponto de vista esportivo, também é um caminho interessante para os azuis-grenás, uma vez que a Espanha tem diversas equipes grandes, como Real Madrid, Atlético de Madri, Sevilla, Valencia, Villarreal, Athletic Bilbao, entre outros.

Gol, chapéu na linha de fundo, bicicleta e finta em três ao mesmo tempo: veja como foi Neymar

Mas poderia um clube jogar no campeonato de outro país? Existem antecedentes que respondem positivamente.

O Cardiff e o Swansea, por exemplo, são clubes do País de Gales. Apesar da nação ter uma liga nacional, essas equipes preferem atuar nas divisões do Campeonato Inglês.

Assista aos melhores momentos da vitória do Barcelona sobre o Villarreal

O Monaco tem situação parecida. Embora seja de outro país, está na liga francesa. O principado de Mônaco, entretanto, não tem condições de fazer uma liga nacional ou mesmo uma seleção.

O presidente da Liga de Fútbol Profesional (LFP), Javier Tebas, já negou a possiblidade no ano passado."Se a Catalunha conseguir a independência, Barça e Espanyol não poderiam seguir jogando na Liga Espanhola", afirmou.

  • Fundar uma liga catalã

O Barcelona perderia economicamente e esportivamente se fundasse e disputasse uma liga somente catalã. Teria jogos desinteressantes e o Espanyol seria o principal concorrente ao título. Os outros maiores clubes seriam Girona, Reus e Gimnástic - atualmente na segunda divisão da Espanha.

  • Jogar o Campeonato Francês

Outra opção é atuar no Campeonato Francês. A Catalunha fica próxima ao país de PSG, Lyon e Olympique de Marselha e ofereceria boa competição e retorno ao Barcelona. Resta saber se a Ligue 1 aceitaria o clube como aceita o Monaco, que é de um pequeno principado.

Alba comenta chances do Barça no Espanhol e cita Real Madrid: 'Torcendo para eles tropeçarem'
  • Criar Liga da Península Ibérica

A opção que parece mais distante foi ventilada por Joan Laporta, ex-presidente do Barcelona. A ideia seria de juntar todas as ligas da Península Ibérica, fazendo um campeonato com espanhóis, portugueses, catalães e até times de Andorra.

Embora reunisse clubes como Benfica, Porto e Sporting aos espanhóis, a concepção parece politicamente difícil de acontecer.

Comentários

França, Liga Ibérica, torneio com nanicos: os caminhos do Barcelona se Catalunha virar independente

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.