Quatro jogadores e chefe de segurança do Peñarol são intimados pela Justiça uruguaia

ESPN.com.br
Com ângulo mais aberto, imagem mostra início da confusão no Uruguai; assista

A enorme batalha campal promovida com rivais do Palmeiras começa a ter suas consequências para o Peñarol. Nesta sexta-feira, quatro jogadores e também o chefe de segurança do clube foram chamados pela Justiça do país para prestar depoimentos.

Matías Mier, Nahitan Nández, Junior Arias e Yeferson Quintana foram os jogadores chamados. O chefe de segurança do clube se chama Horacio Zaugg.

Mier é quem levou socos de Felipe Melo, após perseguir o jogador palmeirense em campo. Nández é o capitão do Peñarol e teria incentivado as provcações durante toda a partida e foi acusado por Fernando Prass de acertar um soco no goleiro palmeirense.

Vale lembrar ainda que os portões dos vestiários foram fechados antes do apito final, o que implicaria em uma suposta emboscada, com os jogadores aurinegros programando a briga ainda antes da partida.

Cícero Souza fala sobre ocorrido no Uruguai: 'Se não estivéssemos preparados, tragédia seria maior'

E o meia curioso: a juíza Ana Ruibal deveria ser a responsável pelo caso, mas terá que ser substituída porque seu pai, Jorge Ruibal Pino, é o diretor da Comissão de Segurança do Peñarol.

Segundo o clbue uruguaio, os depoimentos são mera formalidade por enquanto, apenas para prestar esclarecimentos.

Comentários

Quatro jogadores e chefe de segurança do Peñarol são intimados pela Justiça uruguaia

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.