Brasil dá show contra o Paraguai, vence a 8ª seguida e, com derrota do Uruguai, é 1º classificado para Copa

André Donke, Rafael Belattini e Rafael Valente, para o ESPN.com.br
Pedro Martins/MoWA Press
Jogadores do Brasil fazem a festa após o placar ter sido aberto
Jogadores do Brasil fazem a festa após o placar ter sido aberto

Jogando na Arena Corinthians, em São Paulo, a equipe comandada por tite venceu a oitava partida seguida pelas eliminatórias sul-americanas. A vítima da vez foi o Paraguai, que levou 3 a 0, com gols de Philippe Coutinho e Neymar, que agora só precisar marcar contra a Venezuela para "zerar" o continente, e Marcelo.

Mais de uma hora depois, quando Tite já concedia entrevista coletiva, veio a informação de que, com a derrota do Uruguai para o Peru, o Brasil tornava-se a primeira seleção a garantir classificação para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. 

Líder com 33 pontos, não importa o resultado da próxima rodada para a seleção brasileira, já que Argentina e Uruguai vão se enfrentar e, assim, uma vai acabar com a chance da outra de ultrapassar o Brasil na classificação. Desta forma, ao menos o quarto lugar já é da equipe brasileira e, desta forma, uma vaga direta garantida para o Mundial. 

O resultado ainda garante a liderança do ranking da Fifa à seleção brasileira, que, com o triunfo, assumiria o posto independentemente da derrota mais cedo da Argentina para a Bolívia.

A seleção cinco vezes campeã do mundo não figurava no topo da lista desde maio de 2010, antes do Mundial da África do Sul. Neste período, a seleção amargou a sua pior colocação na relação da entidade que comanda o futebol: uma 22ª posição em junho de 2013.

  • Era questão de tempo

Desde os primeiros minutos de jogo, o Brasil deixou claro sua superioridade perante o Paraguai. Tanto que, nos primeiros 10 minutos, os visitantes foram obrigados a abusar das faltas para segurar Neymar, sendo que uma delas rendeu cartão amarelo para Bruno Valdez.

Getty
Philippe Coutinho comemora após abrir o placar contra o Paraguai
Coutinho comemora após abrir o placar

A melhor chance paraguaia veio com um erro de Miranda, que Gonzáles desperdiçou, chutando sem perigo para Alisson. Já Anthony Silva fazia mais do que figuração. Aos 25, Neymar cobrou falta e o goleiro teve que se esticar para espalmar. No rebote, a bola foi alçada pela direita e Marquinhos tentou de cabeça, obrigando mais uma importante defensa.

Aos 33, enfim, não deu para o goleiro. Philippe Coutinho carregou pela direita, puxou para o meio e tabelou com Paulinho. A bola voltou com um toque de calcanhar e, com o pé esquerdo, o jogador do Liverpool finalizou com categoria, rente à trave. Um belo gol para fazer a festa da torcida.

  • Volta na pressão

Para o segundo tempo, Tite tirou Marquinhos, contundido, para a entrada de Thiago Silva. Mas quem começou chamando atenção não foi a defesa, mas o ataque.

Aos três minutos, Paulinho dominou no peito, dentro da área, e emendou de primeira, mas errou o alvo. No minuto seguinte, Coutinho cruzou pela direita e Neymar tentou completar de carrinho, mas mandou na rede pelo lado de fora.

Neymar diz que Tite é 'genial' e ironiza faltas recebidas: 'Pode bater à vontade'

E tinha mais Neymar.

  • Se não vai de um jeito

Neymar jamais havia marcado um gol contra o Paraguai e parecia que a escrita ia seguir. Isso porque, aos quatro minutos ele invadiu a área e cavou um pênalti em cima de Paulo da Silva. Era a chance de fazer mais uma vítima, mas Anthony Silva acertou o canto e frustrou a torcida que estava pronta para comemorar o segundo gol.

Porém, a história de Neymar na Arena Corinthians era boa. Em dois jogos no estádio, um pela Copa de 2014 e outro pela Olimpíada, ele havia marcado três gols. Aos 18, ele voltou a balançar a rede. Neymar arrancou pela esquerda do campo de defesa deixando adversários para trás na velocidade, invadiu a área, puxou para a perna direita e deu um tapa na bola. Com um pequeno desvio, matou o goleiro e colocou o 2 a 0 no placar.

Tite fica com nota 7,7 após vitória contra o Paraguai

O jogo ainda poderia ter um segundo gol do artilheiro da seleção brasileira nas eliminatórias. Aos 27, um defensor paraguaio tentou isolar, mas acertou em Casemiro. A bola espirrada sobrou para Neymar empurrar para a rede e comemorar. De forma acertada, porém, o árbitro voltou atrás, auxiliado pelo bandeira, que conferiu a posição irregular do camisa 10.

  • Com chave de ouro

Para fechar a festa, um golaço. Aos 40 minutos, Neymar começou a linha de passe que teve Coutinho e Marcelo. A bola chegou para Paulinho, que deu mais uma assistência de calcanhar, agora para o lateral esquerdo completar com um sutil toque de cavadinha, por cima do goleiro. 

  • Na sequência

Pelas eliminatórias sul-americanas, as duas seleções só voltam a jogar no fim de agosto. No dia 31, o Brasil recebe o Equador, enquanto o Paraguai visita o Chile. Em seguida, no dia 5 de setembro, a seleção brasileira viaja para encarar a Colômbia, enquanto os paraguaios recebem o Uruguai.

Antes, em junho, a equipe de Tite fará dois amistosos na Austrália, primeiro, no dia 9, contra a Argentina, e depois, no dia 13, contra os anfitriões.

Arnaldo, sobre Neymar: 'Flerta, de vez em quando, com a violência adversária por excesso de firulas'

FICHA TÉCNICA:
BRASIL 3 X 0 PARAGUAI

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 28 de março de 2017, terça-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Víctor Carrillo (Peru)
Assistentes: Jonny Bossio e Coty Carrera (ambos do Peru)
Público: 44.378 pagantes
Renda: R$ 12.323.925,00
Cartões amarelos: Bruno Valdez, Rodrigo Rojas e Cecilio Domínguez (Paraguai)
Gols: BRASIL: Philippe Coutinho, aos 33 minutos do primeiro tempo, Neymar, aos 18, e Marcelo, aos 40 minutos do segundo tempo

Calçade projeta futuro da seleção e vê 'momento delicado e cuidadoso'; entenda

BRASIL: Alisson; Fagner, Marquinhos (Thiago Silva), Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho, Philippe Coutinho (Willian), Renato Augusto e Neymar; Roberto Firmino (Diego Souza). Técnico: Tite

PARAGUAI: Antony Silva, Bruno Valdez, Paulo da Silva, Dario Verón e Junior Alonso; Cristian Riveros, Rodrigo Rojas, Hernan Perez e Almirón (Óscar Romero); Derlis González (Federico Santander) e Cecilio Domínguez (Ángel Romero). Técnico: Francisco Arce.

Comentários

Brasil dá show contra o Paraguai, vence a 8ª seguida e, com derrota do Uruguai, é 1º classificado para Copa

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.