Dá para confiar? Na seleção de Tite, Paulinho só chuta menos que Neymar e é 2º em desarmes

André Donke, Rafael Belattini e Rafael Valente, para o ESPN.com.br
DANTE FERNANDEZ/AFP
Paulinho foi o destaque no Uruguai e é um dos principais nomes do time de Tite
Paulinho foi o destaque no Uruguai e é um dos principais nomes do time de Tite

"Atuação e os gols falam por si só."

Esta foi a resposta de Tite quando perguntado sobre Paulinho após a goleada da seleção brasileira sobre o Uruguai, por 4 a 1, no estádio Centenário. Visto como "homem de confiança" do treinador e muitas vezes questionado por estar jogando no futebol chinês, Paulinho foi decisivo e fez três gols.

Na vitória desta quinta-feira, além de anotar um hat-trick, o volande do Guangzhou Evergrande foi o jogador que mais arriscou finalizações, e também o que mais desarmou. E não dá para dizer que se tratou de uma exceção.

Desde que Tite assumiu a seleção, em meados de 2016, Paulinho só não atuou na partida contra o Bolívia, quando estava suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos. Os números do ESPNTrumedia mostram que ele merece a confiança do treinador, sendo o terceiro maior artilheiro da equipe, o segundo que mais chuta a gol e também o segundo que mais desarma na seleção neste período.

ESPNTrumedia
ESPNTrumedia
Finalizações cima
Nas imagens acima, as finalizações de Paulinho nas eliminatórias: presença na área surpreende

Além dos três gols contra o Uruguai, Paulinho tinha deixado o dele contra a Argentina. Apenas Neymar e Gabriel Jesus marcaram mais com a camisa amarela nas eliminatórias. A curiosidade é que, apesar de ser um volante, três dos gols saíram em finalizações de dentro da área.

Ele também aparece ao lado de Jesus e Neymar no top 3 de finalizações da equipe, empatado com o jogador do Manchester City, ambos com 16, e atrás apenas do astro do Barcelona, que chutou para o gol 22 vezes esta sequência de vitória da seleção.

Após hat-trick, Paulinho recebe nota 9,1 no 'Linha de Passe'

O desempenho ofensivo não é resultado de uma atuação relapsa na parte defensiva. Contra o Uruguai, ninguém desarmou mais que Paulinho (3 bolas recuperadas), e, desde a chegada do treinador, ele, ao lado de Renato Augusto, Marquinhos e Casemiro (9 para cada), só fica atrás de Daniel Alves, campeão em desarmes da equipe (24). 

Juca fala em afirmação da seleção brasileira e exalta 'partida extraordinária' de Paulinho

"Nunca passou pela minha cabeça fazer esses três gols, mas o importante é que a gente vem trabalhando todos os dias. As vitórias não são por acaso. Agradeço a Deus por esse momento, por termos conseguido mais uma vitória importantíssima", disse Paulinho após o jogo contra o Uruguai.

Os números deixam claro que não é obra do acaso, e que o trabalho está no caminho certo. 

Comentários

Dá para confiar? Na seleção de Tite, Paulinho só chuta menos que Neymar e é 2º em desarmes

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.