A nova briga do Barcelona na Justiça: um cemitério para fãs do time que não deu certo

ESPN.com.br
AMA/Corbis via Getty Images
La Masia Barcelona Portão 06/04/2010
Cemitério para torcedores do Barça virou dor de cabeça enorme para o clube

Era algo para que todos pudessem "descansar em paz". No entanto, o Barcelona não está tendo paz nenhuma desde que decidiu embarcar num projeto de construir um cemitério exclusivo para ser torcedores em uma das ruas laterais do Camp Nou, o estádio do clube.

Apresentado em 2012 aos blaugranas pelo empresário Santi Bach, que já havia tentado vender o projeto ao Manchester City, o tal cemitério teria 30 mil vagas, a maior parte reservada para sócios-torcedores, ex-jogadores e também familiares de ex-atletas.

O Barça pensou que seria um bom negócio, principalmente porque receberia uma comissão de 5% para cada venda internacional de vaga, e embarcou no projeto, que foi chamado de "Espacio Memorial FC Barcelona".

De cara, a equipe catalã deu 6 milhões de euros (R$ 20 milhões) a Bach para que o empresário iniciasse as obras.

Além disso, o empresário, agora munido de documentos com papel timbrado do Barcelona, ainda arrecadou mais grana com os sócios de sua empresa, a Giem Sports, e investidores locais.

"Ele tinha uma lábia incrível. Conseguia te convencer de qualquer coisa", contou um dos que deram dinheiro, em entrevista ao jornal El País. Bach os convencia a comprarem túmulos para revenderem mais tarde aos "usuários finais": os finados e suas famílias.

E foi aí que os problemas começaram...

Luis Enrique se diverte com 'dorminhoco' em coletiva: 'Bom dia! Como vai?'

As obras foram demorando para serem iniciadas, Bach sumiu, a Giem Sports foi à falência e o tal cemitério nunca foi construído. Em 2015, os investidores que colocaram dinheiro no projeto e os torcedores que já haviam comprado túmulos resolveram entrar na Justiça.

Em pouco tempo, as investigações mostraram que Bach havia desviado boa parte do dinheiro recebido para o projeto do "Espacio Memorial FC Barcelona". 1 milhão de euros (R$ 3,35 milhões), por exemplo, lhe renderam um carro novo e uma casa de campo.

Luis Enrique satisfeito e Iniesta ainda acreditando em título: 'Obrigação é continuar lutando'

As coisas só pioraram quando José H. (o nome completo não foi revelado pela Justiça), ex-sócio de Bach na Giem Sports, conseguiu fazer o Barcelona passar a também ser investigado, assim como o presidente da equipe, Josep Maria Bartomeu, e Antoni Freixa, ex-secretário-geral do time catalão, que foi um dos condutores do projeto.

José alegou que o Barça também tinha culpa pelos prejuízos causados, já que, mesmo vendo que o projeto começou mal e depois estava fadado ao fracasso, manteve o contrato com Bach vigente.

O ex-sócio revelou que o Barcelona sabia que o projeto não sairia, pois a prefeitura não havia dado permissão para que o terreno do Camp Nou fosse utilizado como "espaço funerário", já que ele tem funcionalidade apenas de "aparato esportivo".

Assista aos melhores momentos da vitória do Barcelona sobre o Valencia por 4 a 2

Em sua defesa, a equipe blaugrana diz que se sente "prejudicada" no caso e acusa Bach de "uso indevido da marca Barcelona". Além disso, disse que também teve suas "expectativas frustradas", mas ressaltou que toda a "responsabilidade era da empresa" que foi contratada e depois acabou falindo por má gestão e desvio de verbas.

Quando Bach foi processado, inclusive, o Barça deu por encerrado o projeto.

Atualmente, o site de internet que existia para o "Espacio Memorial FC Barcelona" foi tirado do ar, e o telefone que constava para a compra de túmulos também não funciona mais.

Barcelona e virada histórica: as emoções e reações inacreditáveis dos fãs do clube

O Barcelona, inclusive, apresentou em abril do ano passado seu projeto de reforma do Camp Nou, que prometeu transformar no "melhor estádio do mundo" em quatro anos, com investimentos de 600 milhões de euros (R$ 2 bilhões). Espera-se que a equipe separe algum lugar nas obras para finalizar a obra do cemitério e finalizar de vez essa questão.

Depois disso, talvez o Barça e sua diretoria possam descansar em paz...

Comentários

A nova briga do Barcelona na Justiça: um cemitério para fãs do time que não deu certo

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.