Melhor estádio de 2016 custou um terço da Arena Corinthians e vendeu naming rights antes da construção começar

ESPN.com.br
Lukas Schulze/UEFA via Getty Images
Besiktas Vodafone Arena 23/11/2016
Vista interna da Vodafone Arena, do Besiktas: eleito melhor estádio finalizado em 2016

Na última quarta-feira, o site StadiumDB, maior site especializado sobre estádios do mundo, apresentou os ganhadores do prêmio de melhor arena de 2016 na eleição do público. A grande campeã foi a Vodafone Arena, novo campo do Besiktas (Turquia), que bateu o Stadium FK Krasnodar, do Krasnodar (Rússia), e o Estádio Campeón del Siglo, do Peñarol (Uruguai) - só entraram na eleição projetos inaugurados no ano passado.

O campo foi construído em cima do Inonu Stadium, antigo estádio do Besiktas, que foi quase inteiro demolido (só um setor de arquibancada, que era considerado patrimônio histórico pelo Governo, foi preservado), e foi finalizado em menos de três anos: de outubro de 2013 a abril de 2016. Boa parte dele foi feita a partir do uso de materiais recicláveis e eco friendly.

Lukas Schulze/UEFA via Getty Images
Vodafone Arena Besiktas 23/11/2016
Custo do estádio foi bancado pelo Besiktas

O custo também foi baixo, se comparado com a construção das arenas brasileiras para a Copa do Mundo de 2014. Ele saiu por "apenas" 110 milhões de euros, ou R$ 366,75 milhões, comportando ao todo 41.903 torcedores e tendo ranking 4 estrelas da Uefa, o maior que existe para a entidade.

Esse montante é, por exemplo, praticamente três vezes menos do que o que foi investido na Arena Corinthians (de tamanho semelhante à Vodafone Arena), que, nas contas do clube paulista, custou R$ 1,2 bilhão.

Se forem acrescidos os juros do alongamento da dívida, que devem levar o custo total a R$ 2 bilhões, a obra do Besiktas saiu quase por um quinto do campo erguido em Itaquera.

Outra vantagem do "Ninho da Águia", como o estádio do clube de Istambul foi apelidado devido ao famoso mascote da equipe, é que, ao contrário da grande maioria das novas arenas brasileiras, ele vendeu os naming rights antes mesmo das obras serem iniciadas.

Europa League: Gols de Besiktas 3 x 1 Hapoel Beer Sheva

O negócio foi fechado em agosto de 2013, dois meses antes do início das obras, com a operadora telefônica Vodafone. Foi acertado um acordo de US$ 145 milhões (R$ 458,65 milhões, na cotação atual) por 15 anos. A empresa ainda instalou tecnologias de ponta, como telões ultramodernos e internet Wi Fi de alta velocidade em toda a arena.

Lukas Schulze/UEFA via Getty Images
Vodafone Arena Besiktas 23/11/2016
Por fora, estádio lembra um coliseu romano

O valor também veio em ótima hora para os cofres da agremiação, já que ajudou a equipe alvinegra a abater boa parte da gigantesca dívida em que tinha se enrolado na época: 420 milhões de liras turcas (cerca de R$ 355 milhões).

Com o estádio frequentemente lotado, o Besiktas voltou a bater de frente com seus grandes rivais.

Auxiliado pela novidade, a equipe voltou na temporada passada a ser campeã nacional pela primeira vez desde 2008/09. Além disso, o clube é o líder neste ano, com quatro pontos de vantagem sobre a zebra Istambul BB, depois de 23 rodadas disputadas.

O desenho da Vodafone Arena também ganhou muitos elogios na Turquia.

Feito pelo escritório de arquitetura DB Architects, responsável por outros projetos modernos no país, ele teve que ser pensado para ter uma aparência de "arena histórica", já que o Conselho de Monumentos da Turquia ordenou que a obra não desvirtuasse a paisagem formada por vários prédios antigos da proximidade, como a mesquita e o palácio de Dolmabahçe, dois famosos pontos turísticos da área em Istambul.

Por isso, ele foi feito para lembrar um antigo coliseu romano, com vários pilares.

Além disso, as arquibancadas foram construídas em formato de elípse, e não em linhas retas, como a maioria dos estádios atuais. Isso foi feito para que o estádio lembrasse ao máximo o Inonu Stadium, demolido para a Vodafone Arena ser erguida, e também as antigas pistas de corridas de cavalos que ficavam dentro das arenas esportivas.

Umut Ozgan/Anadolu Agency/Getty Images
Vodafone Arena Besiktas 22/03/2016
O novo estádio do Besiktas; ao fundo, o Bósforo e prédios históricos de Istambul

"O Besiktas demonstrou como é possível construir um novo estádio sem perder sua identidade histórica. Tudo isso gastando pouco e tendo que enfrentar enormes dificuldades com a largura das ruas locais, galerias de água, limitações na altura e também no respeito aos prédios históricos das proximidades", definiu o Stadium DB.

Outras dificuldades foram as restrições à obra, que não podia ter mais de 45 m de altura por lei e teve que ser comprimida ao máximo, já que o estádio é cercado por várias ruas e avenidas importantes e também está sobre canais de água do Bósforo, o que impediu escavações profundas. O jeito foi pensar em arquibancadas inclinadas, aproveitando ao máximo a limitada área que foi liberada pela prefeitura de Istambul para a obra.

O campo foi inaugurado em 11 de abril de 2016, em uma vitória por 3 a 2 do Besiktas sobre o Bursaspor, pelo Campeonato Turco, com presença de 38.420 torcedores. O alemão Mario Gomez, ex-Bayern de Munique, foi o autor do primeiro gol da arena.

Comentários

Melhor estádio de 2016 custou um terço da Arena Corinthians e vendeu naming rights antes da construção começar

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.