'Bem do povão', técnico do PSG fez pequeno sonhar com 'panela' brasileira e Felipe Melo 'domado'

Marcus Alves e Vladimir Bianchini, do ESPN.com.br
Getty
Felipe Melo e Iniesta se enfrentam em jogo pela Liga espanhola
Felipe Melo e Iniesta se enfrentam em jogo pela Liga espanhola

"O Unai tem uma história interessante: quando estava deixando o Valencia, a gente fez uma viagem aos Estados Unidos (como parte de um giro de amistosos) e ele tinha assinado contrato com o Spartak (Moscou). O curioso é que, dentro do avião, ele já estava preparando a temporada com os russos e ficava vendo vídeos. Para você ver como ele lida com o trabalho".

O episódio contado pelo goleiro Diego Alves aconteceu em maio de 2012. Dois meses depois, o então técnico do Valencia, Unai Emery, seria anunciado pelo Spartak.

O espanhol de 45 anos estará logo mais no banco de reservas do Paris Saint-Germain que visita o Barcelona às 16h45 (de Brasília), no Camp Nou, com o desafio de não ver ruir a vantagem de 4 a 0 construída no confronto de ida.

No voo desde Paris, não tenha dúvida: destrinchou o que os catalães podem aprontar.

O treinador basco sempre foi assim.

Não surpreende, portanto, que tenha deixado o Sevilla após três títulos da Liga Europa e chegado ao PSG para tentar subir um degrau ainda em sua primeira temporada e conquistar a Liga dos Campeões.

Getty
Unai Emery no comando do Almería em seu início de carreira
Unai Emery no comando do Almería

Para quem se acostumou ao longo de sua carreira a driblar orçamentos limitados no mercado, o time parisiense e seu dinheiro do Catar soam estranhos.

Os desafios, ainda assim, se apresentam, entre eles, 'domar' o alemão Julian Draxler, trazido no mercado de inverno europeu após brigar em seu ex-clube e disparar que "o melhor de Wolfsburgo são as autoestradas de velocidade que ligam a Berlim". Nada que assuste o técnico que, conforme comparou o jornal El País, já havia trabalhado com o 'desobediente' Felipe Melo no Almería.

Juntos, os dois fizeram o clube recém-promovido sonhar em 2007/8.

Surpreenderam ao derrotar o Real Madrid por 2 a 0, bateram o rival Sevilla e ficaram na história com o oitavo lugar na Liga espanhola. Foram sete gols do palmeirense na campanha.

"O Unai é uma pessoa próxima do jogador. Já tive técnicos que costumam ter mais restrição e dão mais espaço, te deixam tranquilo, não tentam se aproximar. O Unai era bem do povão, se relacionava com jogadores, brincava", conta Diego Alves, um dos membros daquele grupo, ao ESPN.com.br.

Antero duvida de virada do Barça na Champions e aposta. VEJA!

"O Guilherme (Santos, ex-Atlético-MG, Vasco e outros) tem muitas histórias com ele, gostava muito dele, tinha também o Felipe Melo, a nossa 'panela' brasileira. Ele (Unai) sempre chegava para conversar, foi uma temporada legal, a melhor da história do clube. No vestiário, sempre perguntava de jogador do Brasil, falava que eram mais lentos e a gente respondia 'somos pentas e vocês, nenhuma', ele ficava sem jeito, dava risada, na época, a Espanha não tinha nada", prossegue.

Para surpreender na primeira divisão, Unai Emery não perdia, de fato, o futebol brasileiro de vista. Foi atrás de Diego Alves no Atlético-MG, Guilherme no Vasco e trouxe Felipe Melo do Racing Santander-ESP.

Getty
Diego Alves em ação pelo Almería
Diego Alves em ação pelo clube andaluz

Talvez influência do seu passatempo com jogos virtuais que simulam a rotina de treinador.

"Na época que eu jogava na Fiorentina, tinha dirigente, talvez não tão conhecido, mas que jogava bastante (Pro Evolution). Em relação a treinador, já conheci alguns, como o Unai Emery, que jogava Football Manager", afirmou Melo à revista ESPN.

"Jogava muito com o Diego Alves quando estávamos no Almería. A gente jogava junto o Call of Duty, jogo de tiro que é melhor até para se comunicar, nós tínhamos microfone e a gente falava 'olha, o cara está atrás de você, vai te matar' (risos). Negócio bem bacana", completou.

O vestiário da equipe andaluz era, mesmo, leve.

Neymar vê classificação 'praticamente impossível'; Marquinhos fala em grande jogo para garantir vaga

Alavancou diretamente o sucesso de seus nomes: cinco meses antes de encerrar a temporada, Felipe Melo fechou com a Fiorentina, Diego Alves e Unai Emery se juntariam no Valencia enquanto que o artilheiro Alvara Negredo foi parar no Real Madrid, entre outros.

"Na Espanha, o Unai é muito conhecido por sua gesticulação, por ser uma pessoa hiperativa, difícil você encontrar ele calmo. É impossível se sentar com ele e tomar um café (risos). O que você ali ao lado do campo é ele também fora", disse Alves.

Comentários

'Bem do povão', técnico do PSG fez pequeno sonhar com 'panela' brasileira e Felipe Melo 'domado'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.