Pouca comida, sem eletricidade, banheiro e cama: a louca pré-temporada da sensação do futebol inglês

ESPN.com.br
Reprodução
Jogadores do Huddersfield Town durante atividade na Suécia
Jogadores do Huddersfield Town durante atividade na Suécia

Se há algo comum nas pré-temporadas dos clubes europeus, são as viagens de preparação. Estados Unidos, Espanha, China, Itália, Áustria... Há vários locais, cada um com objetivo específico.

No fim de junho de 2016, o Huddersfield Town chegava ao minúsculo município de Ed, no interior da Suécia. O elenco do time da segunda divisão inglesa não sabia quais seriam as atividades de preparação.

Um hotel aprazível, um campo de futebol e exercícios físico, devem ter imaginado. E quando chegaram ao local das atividades, não entenderam nada.

Não tinha campo de futebol. Nem bolas. Nem objetos para exercícios. Não tinha banheiros, chuveiros ou eletricidade. Não existia sinal de celular. Comida? Não. Nem água potável.

E talvez o mais surpreendente: eles estavam em uma ilha que não chegava a ter a metade do tamanho de um campo oficial de futebol.

Os avisos eram claros. Aquela não era apenas mais uma pré-temporada entre tantas outras no futebol profissional.

  • Esqueça o Google

A equipe chegou no meio da noite à ilha sueca. A primeira atitude da comissão técnica foi recolher celulares e outros pertences pessoais dos jogadores. As tarefas, então começaram a ser passadas.

Robbie Jay Barratt - AMA/Getty Images
Jogadores do Huddersfield Town após vitória na segunda divisão
Jogadores após vitória na segunda divisão

Primeiro, eles deveriam formar uma dupla com alguém que não conheciam para, no dia seguinte, apresentar o colega ao grupo. As duplas mudaram nas noites seguintes.

Os próprios jogadores montaram as barracas - que comportavam duas pessoas cada - e, nas quatro noites na ilha, se dividiram em tarefas como procurar comida e ferver água para beber. Para fazer fogo, precisaram reativar habilidades de acampamento, como cortar madeira e achar gravetos.

"Eu tentei explicar a viagem para a minha mãe depois, mas demorou. Não sabia nem com começar. Foi, mas com muito trabalho. Não diria que foi divertido, mas foi bom para conhecer todo mundo. Acho que era isso que o técnico queria", declarou Mark Hudson, capitão da equipe, ao site do clube depois de voltar da viagem.

O jogador estava certo.

  • Integração, essa é a chave
Robbie Jay Barratt - AMA/Getty Images
David Wagner durante jogo do Huddersfield Town
David Wagner durante jogo do Huddersfield Town 

A ideia da pré-temporada "louca" foi de David Wagner. Atacante com passagens por Eintracht Franfurt, Schalke 04, Mainz e seleção dos Estados Unidos, ele virou técnico em 2011, quando assumiu o time reserva do Borussia Dortmund.

Em novembro de 2015, assumiu o comando do Huddersfield Town. O clube estava em 16º entre os 24 clubes da segunda divisão inglesa e transitou um pouco acima e abaixo na tabela até terminar o ano em 19º.

Após as novas contratações, Wagner teve a ideia de fazer essa atividade de sobrevivência.

"Foi interessante. Saímos da zona de conforto e, na minha opinião, foi um sucesso. Eles se reuniram como um grupo e ficaram o tempo inteiro juntos, desenvolveram uma relação. Foi uma grande parte da nossa pré-temporada", declarou.

"Quanto melhor você conhece seu companheiro, é mais provável que você se esforce por ele. Essa foi a ideia e foi muito bom quando nosso presidente nos apoiou quando expliquei como seria. Talvez ele tenha pensando 'esse cara é louco', mas nos apoiou e fizemos", concluiu.

Coincidência ou não, o Huddersfield é considerado a grande surpresa na Championship. No começo do campeonato, o time conseguiu quatro vitórias e um empate nos primeiros cinco jogos, o que valeu a Wagner o prêmio de técnico do mês.

  • Uma decepção
Robbie Jay Barratt - AMA/Getty Images
Jogadores do Huddersfield Town após vitória na segunda divisão
Jogadores do Huddersfield Town após vitória na segunda divisão

Atualmente, o clube está na terceira posição na liga, dentro da zona de playoffs de acesso para a Premier League. Fora isso, segurou um empate contra o Manchester City nas oitavas de final da Copa da Inglaterra - o replay será disputado nesta quarta-feira.

Efeito da atividade naquela ilha minúscula na Suécia? Também, mas não só isso. Fora que o período no local não acabou bem da maneira que eles gostariam...

"Na nossa última noite na Suécia, liberamos uma televisão para os jogadores poderem assistir ao jogo da Inglaterra contra a Islândia [pelas oitavas de final da Euro 2016]. Era para ser a melhor parte da viagem para o elenco, mas foi um pouco depressiva depois do apito final", riu Wagner.

Para quem não se lembra, a Islândia venceu os ingleses por 2 a 1.

Comentários

Pouca comida, sem eletricidade, banheiro e cama: a louca pré-temporada da sensação do futebol inglês

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.