Gatito Fernández pega 3 pênaltis, e Botafogo avança para a fase de grupos da Libertadores

ESPN.com.br
Divulgação Botafogo
Victor Luís em ação pelo Botafogo contra o Olimpia, em Assunção
Victor Luís em ação pelo Botafogo contra o Olimpia, em Assunção

O Botafogo está na fase de grupos da Libertadores e de forma épica.

A equipe derrotou o Olimpia nos pênaltis por 3 a 1, no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, com três defesas do goleiro Gatito Fernández. O time paraguaio lutou muito e conseguiu triunfar durante o tempo regulamentar por 1 a 0, placar suficiente para garantir a definição da vaga nas penalidades, mas sucumbiu depois.

Marcaram para o Botafogo Camilo, Pimpão e Victor Luís.

Mas o herói da noite foi Gatito Fernádez, que jogou no rival Cerro Porteño e entrou no segundo tempo no lugar do machucado Helton Leite. Ele defendeu os pênaltis de Órtiz, Jorge Mendoza e Benítez. Só Rodi Ferreira marcou para os donos da casa.

No tempo normal, o gol do Olimpia foi marcado aos 34 minutos da etapa final pelo atacante Brian Montenegro. O Botafogo tinha vencido o primeiro jogo, no Rio de Janeiro, por 1 a 0, com um gol de bicicleta de Pimpão. Por isso jogava por um empate ou derrota por um gol de diferença desde que também marcasse (2 a 1, 3 a 2 etc.) para avançar.

Na fase de grupos terá como adversários o atual campeão da Libertadores, Atlético Nacional, da Colômbia, o Estudiantes, da Argentina, e Barcelona, do Equador.

O time carioca já participou da Libertadores em 1963, 1973, 1996 e 2014. A melhor campanha foi na estreia, quando foi eliminado pelo Santos na semifinal. Em 1973, também chegou ao triangular que definia um dos finalistas, mas foi eliminado.

Em 1996, foi eliminado pelo Grêmio nas oitavas de final. Já na última participação, em 2014, caiu na fase de grupos, como pior colocado da chave 2.

  • Seguro e perigoso

O Botafogo ficou muito menos tempo com a bola no primeiro tempo, cerca de 38% do tempo, mas conseguiu conter o ataque e levar perigo à meta de Azcona.

A melhor chance dos 45 inicias foi do time carioca. Aos 42, Camilo roubou a bola no campo de ataque e passou para Pimpão, que finalizou em chute cruzado. O goleiro defendeu.

Mas na defesa os jogadores demonstraram muita raça. O Botafogo fez mais faltas (11 contra 9) e teve mais bolas roubadas (10 a 3), mostrando o bom momento.

  • Catimba ou lesão?

Logo no início do segundo tempo, o Botafogo sofreu o maior susto no jogo. O goleiro Helton Leite caiu no gramado. Chegou a se levantar e até sofreu um gol que foi anulado - Giménez marcou em chute de fora da área, aos 13, mas Ortiz estava impedido no lance.

Depois caiu de novo e não continuou. Foi substituído por Gatito Fernández sob vaias. Isso porque os torcedores do Olimpia interpretaram como catimba para ganhar tempo, além de não gostarem do arqueiro que já jogou no rival Cerro Porteño.

Mas ele estava lesionado mesmo. Sentiu um problema muscular na coxa direita.

  • Olimpia forte

O que se viu na sequência do jogo foi um Botafogo rifando a bola sempre que tinha chance e o Olimpia buscando o gol, pressionando e assustando o goleiro Gatito Fernández.

Tanta insistência deu resultado. Aos 34 minutos, Roque Santa Cruz deu um passe de calcanhar para Bogado. Ele tentou a finalização, mas não contava que a bola bateria no defensor botafoguense e sobraria livre para Brian Montenegro finalizar e marcar.

  • Agenda

O Botafogo só terá novo compromisso no próximo dia 11 de março, ou seja, quando jogará com o Volta Redonda, em casa, pela Taça Rio, o segundo turno do Estadual. 

Já a estreia na fase de grupos da Libertadores está prevista para o dia 14 de março contra o Estudiantes, da Argentina, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

  • Ficha técnica

OLIMPIA-PAR 1 (1) X 0 (3) BOTAFOGO

Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)
Data: 22 de fevereiro de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Julio Bascuñan (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e Marcelo Barraza (Chile)
Cartões amarelos: Alexis Fernández (Olímpia); Marcelo, Bruno Silva e Joel Carli (Botafogo)
GOL: Montenegro, aos 34 minutos do segundo tempo

OLIMPIA: Librado Azcona, Rodi Ferreira, Jorge Cañete (Walter Bogado), Hernán Pellerano e Fernando Gimánez; Alexis Fernández (Roque Santa Cruz), Cristian Riveros (Jorge Mendoza), Richardo Ortíz e Julián Benítez; Pablo Mouche e Brian Montenegro. Técnico: Pablo Repetto

BOTAFOGO: Helton Leite (Gatito Fernandez), Marcelo, Joel Carli, Emerson Silva e Víctor Luís; Aírton (Guilherme), Bruno Silva, Matheus Fernandes (Gilson), João Paulo e Camilo; Rodrigo Pimpão. Técnico: Jair Ventura

Comentários

Gatito Fernández pega 3 pênaltis, e Botafogo avança para a fase de grupos da Libertadores

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.