'Counter-Strike': Em série acirrada, Astralis vence VP e conquista seu primeiro Mundial

ESPN.com.br
Eleague
Astralis levou o título após vencer a Virtus.pro em uma série de tirar o fôlego
Astralis levou o título após vencer a Virtus.pro em uma série de tirar o fôlego 

A Astralis chegou ao topo do Counter-Strike: Global Offensive. A equipe dinamarquesa venceu a Virtus.pro e conquistou o Eleague Major, se sagrando campeã Mundial pela primeira vez.

A série contra os poloneses foi emocionante, com jogos apertados e placar geral de 2 a 1. Filip "NEO" Kubski e companhia venceram por 16-12 na Nuke, mas acabaram caindo por 16-14 na Overpass e na Train.

Essa foi a primeira vez que a escalação, que já defendeu organizações como Dignitas e Team SoloMid, conquistou o título máximo do Counter-Strike. Os dinamarqueses levam para casa US$ 500 mil, enquanto a VP fica com US$ 150 mil.

Raio-X da partida

Mapa de sua escolha, a Nuke começou com os poloneses no lado terrorista, tido como desfavorecido do mapa. Com Paweł "byali" Bielińsk itendo um início fulminante, a desvantagem ficou de lado e a VP conseguiu abrir 5-1 nos rounds iniciais.

Dali em diante, o jogo ficou mais disputado e a Astralis conseguiu o empate. A boa fase dinamarquesa não durou muito, nos três rounds finais, a VP levou a melhor e fechou o tempo em 9-6.

Na segunda metade, coube aos poloneses se manterem na frente. Com a Astralis pressionando com seu ótimo lado terrorista, Wiktor "TaZ" Wojtas precisou aparecer para conseguir pontos valiosos e defender bem os bomb sites.

A pressão dinamarquesa não parou em nenhum momento, mas a vantagem construida na primeira etapa foi o suficiente para manter a VP na frente e o mapa terminou em 16-12.

Mapa de escolha da Astralis, a Overpass também seguiu acirrada. Com Andreas "Xyp9x" Højsleth como destaque, o lado terrorista foi mais uma vez o forte dinamarquês para conseguir valiosos rounds, mesmo após a VP vencer o pistol. Na frente, a Astralis administrou a vantagem circulando bem entre os bomb sites e variando as estratégias, fechando o tempo em 9-6.

Depois da virada, o jogo foi pura emoção. Atrás no placar, a VP não queria saber de terceiro mapa e foi pra cima, conseguindo pontos valiosos. Em resposta, a Astralis não arriscou a economia e trabalhou com a pequena vantagem que tinha, se mantendo na ponta.

Astralis vence pela primeira vez o major ao derrtotar a Virtus.Pro na Train

Os últimos rounds foram de tensão. Os poloneses conseguiram o empate na altura do 13-13, a Astralis recuperou a ponta e a VP deixou tudo igual novamente. Na hora do aperto, porém, foi Xyp9x quem apareceu para mais uma vez levar os dinamarqueses ao match point e posteriormente a vitória, com 16-14.

Na primeira etapa da Train, a VP começou como terrorista e teve um início tranquilo. Sem muita contestação, a equipe marcou um ponto atrás do outro até abrir 8-1. Nicolai "device" Reedtz e companhia finalmente apareceram para buscar o jogo, fechando os bomb sites e reduzindo drasticamente a vantagem adversária para 9-6.

O segundo tempo foi digno de final de Mundial. Na frente, a VP venceu o pistol round e faturou os dois anti-ecos, deixando a vantagem em um confortável 12-6. Sem se entregar, a Astralis conseguiu pontuar no armado e fez um déficit na economia adversária.

A VP fez o 13° ponto, mas acabou cedendo após disso. Vencendo quatro rounds consecutivos, Markus "Kjaerbye" Kjærbyee  e seus companheiros encostaram e fizeram 12-13. Lutando até o fim, as equipes deixaram o 14-14 no placar, até que os dinamarqueses tomaram a frente nos últimos rounds e levaram o mapa por 16-14 e a série por 2 a 1.

Comentários

'Counter-Strike': Em série acirrada, Astralis vence VP e conquista seu primeiro Mundial

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.