Em apresentação, Carille fala por 13 minutos; cartola, que queria Rueda, por 35

ESPN.com.br
Bertozzi vê falta de respeito com Carille, ofuscado por Flavio Adauto em apresentação

Nesta quinta-feira, o Corinthians anunciou a efetivação de Fábio Carille como técnico para 2017. Ao lado do novo treinador e do gerente de futebol Alessandro, o diretor Flavio Adauto admitiu que o clube tinha apenas um alvo: Reinaldo Rueda.

Campeão da Libertadores deste ano com o Atlético Nacional, o colombiano tinha contrato até o último domingo, mas seguirá na equipe de Medellín.

Nicola vê incoerências na contratação de Carille e diz: 'No fim do Paulista, diretoria conversará com Cuca'

"Único nome oficialmente procurado foi o do Reinaldo Rueda, mas ele vai passar pela cirurgia no quadril. Foco número 1 era com Rueda. Mas não falamos nenhuma vez com ele. Roberto não falou com ele, Alessandro não falou com ele, eu também não. Um empresário que veio dirigindo as negociações sempre colocou: teve interesse, ele gostaria de trabalhar no futebol brasileiro, mas que dependeria do problema de saúde dele", falou Adauto.

"A partir do momento da decisão (de não contratar Rueda), conversamos sobre o assunto e foi uma das coisas mais bem recebidas no Corinthians nos últimos tempos (a efetivação de Carille)", garantiu o dirigente alvinegro.

Tironi cita objetivos para o sucesso de Carille: 'vai ter vida dura'

Flavio Adauto, por sinal, ofuscou o que seria a apresentação de Carille. Durante 35 minutos, utilizou-se dos microfones para responder a perguntas, fazer várias ponderações, falar de contratações e, como uma autoentrevista, tentar antecipar questionamentos.

Ele negou que o Corinthians tenha procurado outros treinadores: "Não sei nem quem é que está oferecendo Rueda. Um grande número de empresários colocou que o Corinthians procurou seus clientes. Não é verdade. Respeito o Guto, o Marcelo Oliveira, o Luxemburgo. O Corinthians não conversou. Elas foram oferecidas. Desculpa, Guto, mas a diretoria do Corinthians não procurou ninguém".

Para Tironi, diretoria não tem convicção, mas Carille é a melhor opção para o Corinthians agora

Sobre Fábio Carille, que passou interinamente pelo comando alvinegro neste ano, o diretor de futebol bradou: "Ninguém mais adaptado ao Corinthians e conhecimento desse elenco do que ele. Não é necessária nenhuma integração. Pensamos muito em honrar as tradições do Corinthians: muita força da sua base, as grandes conquistas sempre tiveram jogadores da base. 14 dos 34 vindos da base".

"Ele (Carille) foi a opção imediata. Não foi a quinta ou sexta. Não troquei mensagens com nenhum técnico do futebol brasileiro. Especulações acontecem", falou.

Léo: 'Sem Tite, melhores momentos do Corinthians no ano foram com Carille'

O novo treinador, então, teve finalmente a chance de falar. "Não foi surpresa. Sabia que a oportunidade ia chegar. O Natal será muito feliz. Agora não sou mais auxiliar, nem interino, agora sou treinador", afirmou Carille.

"Gostaria de agradecer à diretoria do Corinthians pela oportunidade. Sempre ficou claro que eu era o interino e ficaria até o fim do ano (após a saída de Tite). Acho que ele fez certo", continuou o técnico sobre a contratação de Oswaldo de Oliveira.

Comentários

Em apresentação, Carille fala por 13 minutos; cartola, que queria Rueda, por 35

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.