Anderson relembra briga com William em treino do Inter: 'Ninguém pode meter a mão na minha cara'

ESPN.com.br
Fechou o tempo no Internacional: William e Anderson trocam agressões em treino

O ano de 2016 do Internacional foi recheado de problemas. Após o título do Campeonato Gaúcho e o começo do Brasileiro na liderança, as coisas degringolaram e técnicos entraram e saíram, culminando com seu primeiro rebaixamento da história. Mas um episódio no treino do clube foi emblemático para tudo isso.

No dia 14 de outubro, em uma das sessões pela manhã, William e Anderson se desentenderam e começaram uma série de agressões entre eles. O detalhe é que aquele treino era fechado para a imprensa. A confusão aconteceu já nos minutos finais, quando os jornalistas já estavam liberados. Nas imagens, o lateral aparece transtornado tentando partir para cima do meia - relembre no vídeo acima.

Em entrevista ao jornal "Zero Hora", Anderson comentou sobre o caso de dois meses atrás fez questão de ressaltar o respeito por todos, mas brada: "ninguém pode meter a mão na minha cara."

"Foi uma situação complicada. Eu respeito todo mundo. Joguei com Cristiano Ronaldo, Tevez, Evra, Ferdinand e outros tantos consagrados no futebol. Sempre respeitei todo mundo. Mas tem limite. Sou pai, o William agora também é. As pessoas pegaram a briga pelo outro lado. Na verdade, o que fiz foi me defender, como qualquer homem faria. Com todo o respeito, nasci na vila. Ninguém pode meter a mão na minha cara", disse o camisa 8.

"Poderia ter sido qualquer um, até um Paulão da vida, que iria me matar depois (risos). Mas defendi minha honra. Foi uma briga dos dois. Fiz meu papel de homem, jamais posso deixar alguém botar a mão no meu rosto. Eu sou pai, cara. Foi uma situação chata, que a torcida pegou pelo lado errado. Mas agora também já passou, não tem porque ficar falando."

Após amistoso, Beira-Rio faz homenagem à Chapecoense com show de luzes

Anderson, no entanto, garante que esse tipo de briga ou qualquer outra discussão não é comum no dia a dia do clube colorado.

"No Inter, não. O grupo é ótimo. Valdívia, Danilo, Anselmo. O pessoal se encontra bastante, convive. Eu sou um pouco mais reservado, vou para minha fazenda nas horas vagas. Mas o grupo é excelente", afirmou.

Comentários

Anderson relembra briga com William em treino do Inter: 'Ninguém pode meter a mão na minha cara'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.