São Paulo prevê prejuízo menor em 2017; veja quanto clube vai investir em reforços

Diego Garcia e Rafael Valente, do ESPN.com.br
Igor Amorim / saopaulofc.net
Rogério Ceni no banco de reservas do São Paulo, onde vai trabalhar a partir de 2017
Rogério Ceni no banco de reservas do São Paulo, onde vai trabalhar a partir de 2017

O São Paulo prevê um deficit de pelo menos R$ 7,5 milhões no orçamento da próxima temporada, valor que foi apresentado aos conselheiros em reunião finalizada no fim da noite da última terça-feira. Assim, a verba disponibilizada para o futebol profissional será menor, o que vai impactar diretamente na vinda de reforços para Rogério Ceni.

O plano apresentado pela diretoria prevê investimento de R$ 17,5 milhões no futebol profissional, o que significa R$ 1,4 milhão por mês. Até agora a diretoria trouxe o meia Wellington Nem, emprestado de graça pelo Shahktar Donetsk, da Ucrânia, e o goleiro Sidão, pagando R$ 500 mil e cedendo dois jogadores ao Audax.

Para alguns conselheiros, contudo, o valor do deficit pode até ser maior porque a diretoria prevê no orçamento arrecadar em 2017 R$ 60 milhões em vendas de jogador.

Segundo os números apresentados aos conselheiros, estão previstos R$ 338 milhões de receita e R$ 346 milhões de despesas (valores arredondados).

Além do que será investido no futebol profissional, estão previstos gastos de R$ 202 milhões neste departamento, R$ 71 milhões para amortizar dívidas, R$ 40 milhões em juros bancários e R$ 28 milhões para a base, entre as principais cifras.

O orçamento também teve uma novidade. A partir de abril do próximo ano os diretores serão remunerados, segundo o novo estatuto do São Paulo. 

Mesmo assim o deficit de 2017 é menor do que o das últimas temporadas (veja abaixo o valor de 2016). Em 2015, o clube teve rombo de R$ R$ 72,5 milhões. Um ano antes o prejuízo foi de R$ 100,1 milhões.

Perdendo o sono? Bertozzi analisa que time provocará mudança de padrão de jogo de Rogério Ceni
  • ROMBO EM 2016

A reunião também teve como propósito aprovar um suplemente no orçamento deste ano para cobrir um prejuízo. O valor aprovado foi de R$ 59 milhões.

Segundo os presentes, o motivo principal para os gastos terem excecido na temporada foi a contratação do zagueiro Maicon, com o pagamento de 6 milhões de euros ao Porto (na cotação da época foi o equivalente a R$ 22 milhões).

O relatório dividiu opiniões na reunião. Alguns conselheiros entendem que o São Paulo terminou o ano dando sinais de melhora. Para outros, a tendência aponta dificuldade no futuro se novas receitas não foram englobadas no orçamento.

O que também chamou a atenção durante a reunião foi o baixo número de presentes. Em um universo de 240 conselheiros, apenas 82 compareceram, a maioria da situação.

Comentários

São Paulo prevê prejuízo menor em 2017; veja quanto clube vai investir em reforços

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.