Com 14 gols, Brasileirão tem artilheiro mais econômico em 25 anos

ESPN.com.br
Montagem Gazeta Press
Os artilheiros do Brasileiro: Fred, Pottker e Diego Souza
Os artilheiros do Brasileiro: Fred, Pottker e Diego Souza

Foram três artilheiros no Campeonato Brasileiro, mas com apenas 14 gols. Assim, Fred, do Atlético-MG, Diego Souza, do Sport, e William Pottker, da Ponte Preta, tornaram-se piores goleadores mais econômicos da competição em 25 anos de disputa.

Desde 1990, ninguém foi artilheiro com tão poucos gols. Mais do que isso, na era dos pontos corridos, que começou em 2003, os 14 gols colocam o artilheiro como o menos matador da história.Neste século, o atacante Souza, então no Goiás, fez 17 em 2006 e era, até então, o artilheiro com menos gols nos pontos corridos.

Levando em conta as temporadas anteriores, o último a ser tão econômico foi o atacante Charles, do Bahia, com 11 em 1990, mesma marca de Túlio, do Goiás, no ano anterior. O são-paulino Muller, com 10 (1987), o americano César Maluco (1979) e o cruzeirense Tostão (1970) foram os outros artilheiros com menos gols que o trio deste ano.

A diferença é ainda mais gritante se levar em conta que o Bahia fez 26 jogos em 1990 contra 38 dos clubes que disputaram o Brasileiro neste ano. Todos os atacantes deste ano disputaram mais partidas do que o time baiano  naquela edição: Fred  e Diego Souza marcaram aos 14 gols em 34 jogos (média de 0,45), enquanto Pottker jogou 31 vezes (0,41). 

Assista aos gols da vitória da Ponte Preta sobre o Coritiba por 2 a 0

E ainda há três fatos inéditos: pela primeira vez, um artilheiro fez gol por dois clubes: os dois primeiros gols de Fred foram marcados com a camisa do Fluminense.

Além disso, foi a primeira vez na era dos pontos corridos que um meia foi artilheiro da competição. De 2003 para cá, somente atacantes tinham sido goleadores. Antes dessa fórmula ser adotada também não era muito comum. Só três vezes o artilheiro não era um atacante. Emm 1972, Pedro Rocha, meia uruguaio naturalizado brasileiro, fez 17 gols pelo São Paulo e dividiu a artilharia com Dadá Maravilha, que estava no Atlético-MG.

Assista aos gols da vitória do Sport sobre o Figueirense por 2 a 0

O outro meia 'matador' apareceu nos anos 80. Em 1980 e 1982, Zico comandou dois títulos do Flamengo e, de sobra, levou a artilharia: marcou, respectivamente, 21 e 20 gols.

Por fim, em 2002, Rodrigo Fabri comemorou 19 gols pelo Grêmio. O meia-atacante do time gaúcho dividiu a liderança no quesito com um centroavante, o são-paulino Luís Fabiano.

Por fim, Ponte Preta e Sport jamais haviam tido um artilheiro no Campeonato Brasileiro - enquanto que foi a sétima vez que o Atlético-MG teve o goleador máximo do torneio.

Comentários

Com 14 gols, Brasileirão tem artilheiro mais econômico em 25 anos

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.