Zagueiro-artilheiro se reencontrou na Chapecoense e estava acertado com o Santos

ESPN.com.br
Bate Bola destaca carinho da torcida da Chapecoense com Caio Júnior

Dentre os muitos guerreiros que se foram no trágico acidente aéreo desta terça-feira, em Medellín, na Colômbia, um deles podia dizer que estava finalmente se reencontrando no futebol.

Natural de Aracaju-SE, William Thiego de Jesus era titular absoluto da equipe catarinense e já caía nas graças da torcida. Não à toa, recebeu a faixa de capitão e comandou seus companheiros por várias partidas.

Zagueiro revelado pelo Sergipe, ele não apenas vinha se destacando na parte de trás, mas também na parte da frente. Para se ter uma ideia, Thiego ficava atrás apenas dos atacantes Bruno Rangel (dez) e Kempes (nove), com cinco gols marcados.

O ano de 2016 marcava o "renascimento" do jogador, que não havia empolgado há nove anos quando chegou ao Grêmio.

Após alguns empréstimos, para Kyoto Sanga, do Japão, e Bahia, e realmente não se firmar na equipe tricolor, seguiu seu caminho pelo Ceará, ainda sem muito destaque.

Preparador Físico do Palmeiras revela gratidão a Caio Júnior e fala sobre homenagem a Chapecoense

Sua chegada à Chapecoense se deu em 2015, após um ano e meio de seu segundo desafio fora do país, pelo Khazar Lankaran, do Azerbaijão.

Com o time alviverde, Thiego conseguiu, junto com seus companheiros, o que parecia impossível: levar a Chape à sua primeira final sul-americana, algo inédito para qualquer clube catarinense.

'Parece que a qualquer momento eles vão voltar com a taça', diz blogueira da Chapecoense

Aos 30 anos, o contrato do zagueiro se encerraria no final do ano, mas ele não ficaria desempregado.

Nesta terça-feira, após a tragédia que vitimou 76 pessoas, o presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, revelou em entrevista ao canal "Fox Sports" que um pré-vínculo com Thiego já estava assinado e ele disputaria a Libertadores pela equipe da Vila Belmiro.

Filho de Caio Júnior não embarcou porque esqueceu o passaporte; Bate Bola repercute

O acidente

A maior tragédia da história do futebol brasileiro.

O avião que levava a Chapecoense para Medellín, onde disputaria a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional na próxima quarta-feira, caiu a 50 quilômetros da cidade colombiana por causa de uma falha elétrica.

81 pessoas estavam a bordo entre 72 passageiros e nove tripulantes. As informações de momento são de que 75 pessoas morreram. Os únicos sobreviventes do voo foram os jogadores Alan Ruschel, Neto e Jakson Follmann; a aeromoça Ximena Suárez, o mecânico Edwin Tumiri e o jornalista Rafael Henzel.

O zagueiro Neto foi o último encontrado com vida, debaixo das fuzilagens do avião. Com o resgate tardio dele, cresceram as esperanças de que possam haver mais sobreviventes.

Já o goleiro Danilo chegou a ser resgatado com vida, mas não resistiu aos ferimentos.

19 jogadores da Chapecoense, a comissão técnica encabeçada por Caio Júnior, dirigentes do clube, o presidente da federação catarinense (Delfim Peixoto), jornalistas de Fox Sports (dentre eles o ex-meia Mario Sérgio) e Globo faleceram na queda.

A lista com todos os passageiros e tripulantes, de acordo com a Aeronáutica Civil, da Colômbia:

Atletas - Alan Ruschel, Ananias, Arthur Maia, Bruno Rangel, Juninho, Cléber Santana, Danilo, Dener, Filipe Machado, Jakson Follmann, Gil, Gimenez, Kempes, Lucas Gomes, Matheus Biteco, Neto, Sérgio Manoel, William Thiego, Tiaguinho, Josimar, Marcelo, Mateus Caramelo.

Comissão técnica - Caio Júnior, Eduardo de Castro Filho, Anderson Paixão, Anderson Roberto Martins, Marcio Bestene Koury, Rafael Gobbato, Luiz Cesar Martins Cunha, Luiz Felipe Grohs, Sergio Luis Ferreira de Jesus, Anderson Donizette Lucas, Adriano Wulff Bitencourt, Cleberson Fernando da Silva, Emerson Fabio di Domenico, Eduardo Luiz Preuss, Mario Luiz Stumpf, Sandro Luiz Pallaoro.

Dirigentes - Plínio de Nes Filho, Luciano Buligon, Gelson Luiz Merísio, Nilson Folle Junior, Decio Sebastião Burtet Filho, Jandir Bondignon, Gilberto Pace Thomas, Mauro Dal Bello, Edir Félix de Marco, Davií Barela Bavi, Ricardo Philippi Porto, Delfim Peixoto.

Jornalistas - Victorino Chermont, Rodrigo Santana Gonçalves, Deva Pascovitch, Licacio Pereira Junior, Paulo Júlio Clement, Mario Sérgio, Guilherme Marques, Ari de Araújo unior, Guilherme Laars

Jornalistas - Giovane Klein Victória, Bruno Mauri da Silva, Djalma Araújo Neto, André Luis Goulart Podiacki, Laion Machado Espíndola, Rafael Henzel, Renan Carlos Agnolin, Fernando Schardong, Edson Luiz Ebeliny, Gelson Galiotto, Douglas Dorneles, Jacir Biavatti, Ivan Carlos Agnoletto

Tripulação: Miguel Quiróga, Ovar Goytia, Sisy Arias, Romel Vacaflores, Ximena Suarez, Alex Quispe, Gustavo Encina, Erwin Tumiri, Angel Lugo

Comentários

Zagueiro-artilheiro se reencontrou na Chapecoense e estava acertado com o Santos

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.