Cleber Santana, o capitão de Chapecó: 'Em quantas vidas eu viver, em todas eu vou amar você'

ESPN.com.br
Carreira de Cleber Santana teve até golaço de bicicleta

O mundo do esporte está de luto. Na maior tragédia da história do futebol mundial, 71 pessoas perderam a vida em um acidente com um avião que levava a equipe da Chapecoense à Colômbia para a disputa da final da Copa Sul-Americana. Entre os mortos está Cleber Santana, jogador experiente, com passagens por grandes clubes do futebol brasileiro, pela Europa e que levava no braço a faixa de capitão da equipe de Chapecó.

Nascido no dia 27 de junho de 1981, em Abreu e Lima, em Pernambuco, o meio-campista começou sua trajetória como jogador profissional no Sport Clube do Recife no ano de 2001, onde ficou até o ano de 2003. Depois atuou por uma temporada no Vitória, da Bahia, antes de ter sua primeira experiência fora do país.

No ano de 2005, jogou pela Kashiwa Reysol do Japão, e voltou um ano depois ao Brasil para jogar no Santos, onde ganhou projeção para o cenário do futebol brasileiro. Na equipe santista, passou os anos de 2006 e 2007, quando conquistou o Campeonato Paulista em ambos.

Emocionante: Torcedores da Chape lotam Arena Condá, entoam escalação e gritam até 'é campeão'

Depois da equipe paulista, teve sua segunda passagem pelo exterior, desta vez para atuar na Espanha, no Atlético de Madri, em uma negociação de seis milhões de euros. No país europeu, uma passagem apagada, mas que levou o clube de volta para a Champions League. Atuou do segundo semestre de 2007 até 2008.

Durante sua passagem pelo clube espanhol, fez amizade com o goleiro David De Gea, hoje no Manchester United, e que não deixou de prestar sua solidariedade com o clube catarinense e com o amigo da época de Atlético de Madri.

Depois foi emprestado para o Mallorca, da Espanha, onde teve uma passagem destacada. Em 32 jogos, marcou cinco gols, dois seles em vitórias contra os gigantes Barcelona e Real Madrid. Voltou ao Atlético de Madri na temporada seguinte, mas não ficou no clube espanhol.

Voltou para jogar no Brasil no São Paulo, onde permaneceu por uma temporada até se transferir para o Atlético Paranaense e Flamengo por empréstimo. Com o fim do vínculo com o São Paulo, assinou com a equipe rubro-negra carioca, mas não obteve sucesso e começou sua trajetória pelo futebol de Santa Catarina.

Arte/ESPN.com.br
Mapa mostra o ponto da queda do voo da Chapecoense
Mapa mostra o ponto da queda do voo da Chapecoense

Ficou por dois anos na equipe do Avaí, e na temporada seguinte, foi para o time do Criciúma. Desde ao começo de 2015, Cleber Santana estava na Chapecoense, e logo criou identificação com o clube e torcida.

Estava para completar sua segunda temporada pela equipe de Chapecó, tendo jogando 65 partidas ao longo do ano e balançado as redes em três oportunidades. Era um dos jogadores mais experientes da equipe, e era o homem que carregava a faixa de capitão da Chapecoense no braço e poderia erguer o troféu de campeão da Sul-Americana.

Uma conta conta no Instagram com fãs do jogar postou uma foto do atleta que simbolizava todo o sentimento dos torcedores da Chapecoense com o atleta, que virou um símbolo no clube.

Tripulante relata desespero e diz que sobreviveu ao acidente porque seguiu protocolos de segurança

"Em quantas vidas eu viver, em todas eu vou amar você". #PartiuFazerHistoria #NossoCapitão #MelhorIdolo

Cleber deixa esposa e mais dois filhos, que moram na cidade de Chapecó.

Confira as últimas notícias sobre o acidente com a delegação da Chapecoense

Comentários

Cleber Santana, o capitão de Chapecó: 'Em quantas vidas eu viver, em todas eu vou amar você'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.