Após perder 2º filho, preparador Paulo Paixão se emociona: 'Quis o bom Deus que eu passasse por isso mais uma vez'

ESPN.com.br
Filho de Paulo Paixão estava no avião; preparador perdeu um filho em 2002

O desastre aéreo da Chapecoense desta terça-feira que vitimou 75 pessoas na Colômbia deixou mais uma marca negativa na vida de Paulo Paixão. Seu filho, Anderson, que era preparador físico da equipe catarinense, era um dos passageiros que não resistiram à queda do avião.

Este, portanto, é o segundo filho perdido por Paixão. Em 2002, Alessandro, de 25 anos, teve uma parada cardíaca e acabou falecendo no dia 25 de agosto.

Em entrevista à "Rádio Gaúcha", mesmo em um momento tão difícil, o ex-preparador da seleção brasileira se mostrou muito lúcido, mas não conteve a emoção ao descrever como passa pelo momento mais uma vez em sua vida.

"Fomos pegos de surpresa. Quis o bom Deus que eu passasse por isso mais uma vez. Acho que esse é o nosso destino. Não posso reclamar de Deus. Temos que agradecer por mais um dia de vida e, infelizmente dar os pêsames às demais famílias por hoje, por aqueles que partiram", comentou.

Paixão estava em Porto Alegre, a cerca de 450km de Chapecó, quando recebeu a notícia do acidente. Agora, ele está em deslocamento para a cidade catarinense, onde se reunirá com as famílias dos outros jogadores e integrantes da comissão técnica que morreram.

Ex-treinador da Chapecoense, Guto Ferreira lamenta acidente: 'Dia péssimo'

"Acho que a sitaução traz reflexões, pessoas precisam refletir sua vida. Celebrar sua derrota, sua vitória. Toda e qualquer classe tem que celebrar a vida com respeito, carinho. num dia desses quem realmente não tem sentimento, esse está com vida, mas não vive", disse.

Anderson Paixão estava na Chapecoense desde 2011, quando a equipe jogava apenas a Série C do Campeonato Brasileiro. Ele fazia parte também da comissão técnica da seleção brasileira de Tite - fora trazido por Dunga, antecessor do ex-corintiano. "Ele estava felicíssimo", garantiu Paulo.

Socorrista fala sobre resgate do zagueiro Neto e fala sobre estado do jogador

Anderson tinha dois filhos, um de 11 anos, e outro que, coincidentemente, completa nove anos hoje.

"Eu tenho fé. Tudo que ocorre tem um porquê. A gente crê num comando maior", completou Paulo Paixão.

Comentários

Após perder 2º filho, preparador Paulo Paixão se emociona: 'Quis o bom Deus que eu passasse por isso mais uma vez'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.