A pressão aumenta para o Team Mountain na peneira de 'League of Legends'

ESPN.com/Tyler Erzberger
Divulgação/Riot Games
Scouting Grounds é um evento que possibilita aos jogadores amadores terem a experiência de jogadores profissionais.
Scouting Grounds é um evento que possibilita aos jogadores amadores terem a experiência de jogadores profissionais. 

No coração do campus da Riot Games, em Santa Monica, California, o Team Mountain está em desvantagem de 0 a 2 em relação ao Team Infernal (apoiado pela Echo Fox) no início da fase de grupos do League of Legends Scouts, na noite da última quarta-feira (17.11).

A equipe, que tinha se destacado em partidas amistosas antes do evento, sentiu a diferença entre jogar confortavelmente na casa de cada um dos membros de sua equipe e a pressão de batalhar em um jogo oficial. Infernal Fox implantou uma estratégia inesperada com Nasus na rota superior em ambos os jogos, pegando a retaguarda do Immortals desprevenida e fazendo uma varredura para colocá-lo no topo da classificação no Dia 2 da competição.

Posições do Scouting Grounds (Após o Dia 1)
1. Team Infernal (Echo Fox): 1-0 (2-0)
2. Team Cloud (Counter Logic Gaming): 1-0 (2-1)
3. Team Ocean (Team Liquid): 0-1 (1-2)
4. Team Mountain (Immortals): 0-1 (0-2)

Após a derrota, a ESPN conversou com a equipe sobre suas considerações a respeito do que aconteceu no primeiro dia, o que a equipe precisa melhorar para chegar à final e os melhores momentos até agora no Scouting Grounds.

"É claro que há mais pressão (em um jogo oficial). Se você comete um erro em um amistoso, pode seguir em frente e corrigi-lo", disse Shynon, 21, AD Carry e armador de jogadas da equipe, de Houston, Texas. "Para mim, pessoalmente, não senti tanto a pressão. A principal diferença é que você nunca está certo sobre o que a outra equipe vai aprontar, se eles têm algo escondido na manga ou estão ajustando alguma tática".

"Não joguei tão bem na primeira partida por causa do nervosismo", disse a primeira escolha do Team Mountain no draft do Scouting Ground (escolha geral número 3), de 18 anos, vindo de Quebec, responsável por manter a posição na rota central. "Eu meio que senti a pressão, não joguei nos meus padrões."

Sobre o que aprenderam no primeiro dia da competição, BmxSpecks, 20, de Toronto, disse que não importa o quão bem eles fizeram os jogos preparatórios e que o desempenho no palco principal é totalmente diferente. "Você não pode colocar um rótulo de "melhor equipe" apenas com base em resultados de preliminares", disse. "E nós aprendemos isso muito bem hoje. Precisamos trabalhar de baixo para cima e apagar essa mentalidade (somos os melhores) e agir como se todo mundo fosse igual, pois todos são".

"Preciso falar mais", disse o líder da equipe, Bobjenkins, 17, de Nova Jersey. "No jogo eu estava muito quieto, porque não gostei da partida que tive. É muito chato jogar contra o Nasus, por ser um Campeão muito sufocante. Você tem que conseguir uma vantagem no início do jogo para a rota superior inimiga antes que ela fique com bloqueada. Preciso olhar mais para o mapa. "

Embora a competição seja feroz entre as duas das equipes e possam ver suas chances acabarem ao final da fase de grupos, Scouting Grounds é também a chance de olharem para o mundo profissional de League of Legends. A principal recompensa é eles experimentarem a vida de um atleta profissional e ter a oportunidade de jogar em uma equipe real. Eles estão aprendendo a se comunicar e a confiar uns nos outros, qualidades que precisam para se tornar jogadores melhores. Em suma: é uma experiência de uma vida para estes 20 amadores convidados.

"Gostei de cada momento", disse Tuesday. "O mais importante foi quando Bjergsen visitou a casa dos Immortals. Eu sou fã fervoroso dele. Ele tem sido meu ídolo e modelo nos últimos dois anos, de modo que foi super legal encontrá-lo".

Quando perguntados de se tinham evoluído ao longo da experiência, todos os participantes acenaram com a cabeça que já se sentiam "jogadores melhores" após de estarem na casa dos Immortals e praticar sem parar por dois dias.

"Sim, definitivamente", disse Shynon. "Nunca fui treinado por um profissional ou um treinador do LCS antes - tive analistas ou treinadores em equipes inferiores (da liga) que me ajudaram. Acho que Hermes realmente me desenvolveu e me ajudou a evoluir como jogador. Agora tenho uma compreensão infinitamente melhor do jogo".

"Aprendi muito mais sobre o todo e realmente como trabalhar nas rotas quando feitiços de invocador são usados", disse BmxSpecks. "Várias vezes em confrontos diretos você vê alguém usar um feitiço de invocador e desafiar você a talvez enfrentá-lo, porém você deve analisar se há necessidade da batalha quando você tem outro objetivo com a equipe - minha visão geral definitivamente melhorou muito ".

Cada um dos cinco jogadores da Team Mountain revelou qual jogador profissional que mais os inspirou a chegar tão longe.

"Quero ser mais um jogador como Impact", disse Bob. "Durante as preliminares, eu pensava em matar todo mundo sozinho (como Impact), mas agora penso que ele sabe muito mais sobre o jogo. Ele pode fazer facilmente a transição para o midgame e late game. No momento, tudo o que faço é pressionar buscar combates diretos, um contra um, e muitas vezes, é preciso lutar pela equipe. Espero que possa aprender mais com Impact... e como ele impacta o jogo. "

"Reignover", responde BmxSpecks, sorrindo porque está praticando na mesa de Reignover, na casa da equipe Immortals. "Ele é um jogador muito metódico, com uma visão geral muito boa, e também gosto de como é realmente humilde. Existem outros Caçadores na NA que são realmente arrogantes e diretos - o que não é necessariamente algo ruim - mas acho realmente que o jogador humilde deixa o seu jogo falar ao invés de soltar bobagens pela boca. "

"Como você se sentiu jogando no assento de Reignover?", perguntamos ao jogador.

"Foi muito bom, mas meio ruim depois do desempenho de Nidalee nas preliminares", disse BmxSpecks.

"É claro que meu jogador favorito, de longe, é Bjergsen", disse Tuesday. "Acho inacreditável que ele esteja no topo há três anos, e continua forte. Eu realmente aspiro ser um líder como ele é para o TSM, e manter o mesmo nível de jogo por tanto tempo. No geral, ele é humilde, mesmo sendo tão bom em jogo. Realmente respeito isso. "

"O jogador que idolatro e pretendo ser é o Pray, do ROX Tigers", disse Shynon. "PraY é um dos melhores veteranos de League of Legends. Ele está jogando em alto nível desde 2011 e por isso o seu conhecimento do jogo é imaculado. Em especial, onde as jogadas rápidas dos AD carry não são prevalentes, PraY encontra uma maneira de fazer movimentos importantes e, no geral, ele é realmente coerente".

"Aphromoo é o meu melhor", disse Winter, 19, suporte de sua equipe e o terceiro canadense na lista. "Ele contribui muito quando, mesmo nas pequenas ações. Ele é muito legal também. Converso com Aphromoo todos os dias e ele é realmente grande".

No momento em que a entrevista terminou às 9 da noite em Santa Monica, o dia estava chegando ao fim para a maioria das pessoas da cidade. Mas o Team Mountain retornou à sala de treinos dos estúdios LCS, tendo escalas programadas com a Team Infernal, a equipe que acabara de derrotá-las uma hora antes.

Comentários

A pressão aumenta para o Team Mountain na peneira de 'League of Legends'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.