Herói da Copa do Brasil virou 'artigo de luxo' no Japão e segue Palmeiras nas madrugadas

Francisco De Laurentiis e Vladimir Bianchini, do ESPN.com.br
Daniel Vorley/Agif/Gazeta Press
Andrei Girotto Comemora Gol Palmeiras Internacional
Andrei Girotto comemora após marcar o gol que classificou o Palmeiras contra o Inter

A campanha do título do Palmeiras na Copa do Brasil de 2015 teve diversos jogos épicos, como a vitória nos pênaltis sobre o Fluminense, na semifinal, e a própria final contra o Santos, decidida também na marca da cal, com a cobrança decisiva sendo batida pelo goleiro Fernando Prass. A partida mais difícil, porém, talvez tenha sido o duelo de volta contra o Internacional, no Allianz Parque, no qual o time alviverde venceu por 3 a 2 graças a um herói improvável.

Trata-se do volante Andrei Girotto, que apareceu para salvar o Palmeiras na hora mais difícil da partida. O clube paulista havia aberto 2 a 0 no placar, mas o Inter conseguiu buscar um 2 a 2, que lhe dava a classificação no Allianz. Foi quando Allione recebeu de Lucas pela direita e cruzou com perfeição para o gaúcho de 24 anos cabecear para o fundo das redes de Alisson, fazendo o estádio explodir de alegria.

Veja os melhores momentos da vitória por 3 a 2 do Palmeiras sobre o Internacional

"Tenho muitas lembranças boas do Palmeiras, mas esse jogo do Inter é a melhor. Consegui fazer aquele gol e na hora não sabia nem como comemorar (risos). Foi bem inusitado! Mas foi um grande marco na minha vida ter conquistado esse troféu, mais ainda porque consegui dar a minha contribuição", diz Girotto ao ESPN.com.br.

Desde o início de 2016, Andrei defende o Kyoto Sanga, da 2ª divisão japonesa, no qual tem como colega outro velho conhecido dos palmeirenses: o atacante Daniel Lovinho, revelado na base palestrina, além do centroavante Kiros, outro brasileiro.

Ainda emocionalmente ligado à equipe do Palestra Itália, Girotto diz que, apesar da dificuldade, segue acompanhando as partidas do ex-time, no qual deixou vários amigos próximos, como o zagueiro Vítor Hugo e o também meio-campista Thiago Santos.

"Sempre que posso acompanho o Palmeiras, mas o problema é o fuso horário. Tem jogo que começa às 4h da manhã daqui, aí complica muito meu sono (risos). Mas sempre que dá eu sigo o Verdão pela madrugada", conta.

Titular absoluto do Kyoto, o gaúcho acumula 36 partidas pelo clube violeta, tendo marcado cinco gols. Bem adaptado à terra do sol nascente, ele diz que sofreu no começo com as diferenças culturais, mas a fase é tão boa que já ganha até presentes dos fãs.

"No começo foi difícil para acostumar a dirigir do outro lado, porque aqui eles andam na mão inglesa. Também sempre acontecia de pedir comida achando que era uma coisa e vinha algo totalmente diferente (risos). E é muito engraçado que os torcedores nos enviam presentes, mas são coisas de comer, como sucos e frutas", relata.

Um dos favoritos dos fãs do time japonês, Andrei também virou "artigo de luxo" na loja oficial do Kyoto. Ele é um dos atletas selecionados para ter sua foto estampada em diversos ítens, como chaveiros, broches, canecas, cartões e figurinhas.

Também é possível comprar sua camisa 8, uma das mais vendidas ao lado da do espanhol naturalizado japonês Sergio Escudero, que é o 10 do elenco.

Girotto! Volante sobe muito e põe o Palmeiras na frente

Resenhas alviverdes

Nascido em Bento Gonçalves, no interior do Rio Grande do Sul, Girotto começou a jogar ainda criança no Esportivo, de sua cidade natal. Na adolescência, passou pelo Grêmio e pelo Metropolitano-SC, time no qual fez sua estreia como profissional.

Divulgação
Andrei Girotto Kyoto Sanga Campeonato Japones
Andrei Girotto em ação pelo Kyoto Sanga

Após dois bons Catarinenses, foi contratado pelo América-MG, time no qual brilhou durante a Série B de 2014, ao lado do zagueiro Vítor Hugo. Ao final daquele torneio, os dois foram contratados pelo Palmeiras.

Em São Paulo, a vida era bem diferente de Belo Horizonte, mas Andrei tentava manter o mesmo estilo, principalmente na hora de realizar um de seus passatempos preferidos: pescar com os amigos.

"Eu ia direto pra Itu no Parque Maeda, que tem pesqueiro, com o Vítor Hugo, que é como um irmão pra mim, e nossas famílias. O melhor de tudo é que os donos são palmeirenses (risos)", sorri. As pescarias, aliás, já lhe renderam várias histórias.

"Teve uma vez que fomos andar do lado de um lago pra achar um lugar melhor pra ficar a caímos num baita lamaçal, ficamos presos até o joelho no bairro. O jeito foi ficar e pescar por lá mesmo, já que estava duro de sair (risos). Depois, a gente deu um jeito de um puxar o outro pra sair da lama. Ficamos imundos, todo mundo tirou sarro da gente e ainda não pegamos nenhum peixe (risos)", gargalha, antes de "denunciar" Vítor Hugo.

"Ele não sabe nada de pescar, só é bom de resenha mesmo (risos)", brinca.

Arquivo Pessoal
Andrei Girotto Produtos Kyoto Sanga
Andrei é sensação na loja do Kyoto Sanga

Andrei conta que o grupo palmeirense de 2015 era muito unido, e os jogadores estavam sempre juntos, até mesmo nas folgas, para realizar todo tipo de atividade. Uma delas era o paintball, que acabou valendo uma anedota das boas envolvendo o "cão de guarda" Thiago Santos.

"Nas concentrações a gente jogava muito pôquer, e fora a gente curtia correr de kart. Teve uma vez que fomos jogar paintball que foi muito engraçado. Na hora de dividir os times, o Thiago começou a ameaçar, dizendo que ia disparar tiro pra todo lado, que ia acabar com quem passasse pela frente. Aí todo mundo acreditou e queria o cara pro time dele, né? Parecia que era o 007", lembra.

"Aí é lógico que ele foi o primeiro a ser escolhido, porque todo mundo achou que o cara era bom de tiro. Começou o jogo, foi saindo cada um pra um lado e... Cadê o Thiago? Ninguém achava. Fomos ver e eles estava escondido, morrendo de medo de levar tiro (risos). Acabou que não atirou em ninguém e ainda virou piada por um mês", diverte-se.

Comentários

Herói da Copa do Brasil virou 'artigo de luxo' no Japão e segue Palmeiras nas madrugadas

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.