Com 22 jogadores, times amadores se reúnem para campeonatos online de FIFA 17

Ricardo Caetano / ESPN.com.br
Electronic Arts
FIFA 17
Você encontra o modo Pro Clubs na aba Online do menu principal de FIFA 17

Tarde da noite de uma semana importante. Vale vaga para a próxima do campeonato. Os jogadores se reúnem para estudar o adversário, parte importante da preparação. O técnico, Bruno Gutierres, reúne uma série de informações do próximo adversário. São vídeos com pontos fortes e fracos. Todo o time está atento a cada detalhe da preleção.

Dia do jogo. A partida não é uma quadra em São Paulo ou no Rio de Janeiro, onde moram os jogadores. Na verdade, a disputa é, geralmente, marcada para o San Siro ou Santiago Bernabéu. Nada de uniforme ou chuteira para vestir. Cada um, em sua casa, liga sua TV, seu PlayStation 4 e a viagem mais longa é até a cozinha para pegar algum petisco ou bebida.

Essa é a rotina de algumas noites de Bruno, Yuri, Yann, Diego, Rafael, Pedro, Fernando, Pieroni e mais alguns outros formam o HooSIER, a equipe de futebol do modo Pro Clubs de FIFA 17 e que é esquecido por muitos jogadores - e as vezes nem chegam a testá-lo.

Gradualmente o Pro Clubs vai ganhando adeptos graças a dedicação de seus adeptos e o surgimento de campeonatos online que vão chamando a atenção pela busca da recriação nas partidas virtuais o que vemos no esporte real.

Um por todos... E todos por um?

Divulgação/EA
Você encontra o modo Pro Clubs na aba Online do menu principal de FIFA 17.
Você encontra o modo Pro Clubs na aba Online do menu principal de FIFA 17.

O modo Pro Clubs é uma opção da franquia FIFA para disputas online entre jogadores que formam times de até 11 integrantes de cada lado. Quando um time não preenche todas as suas posições com jogadores reais, o game trata de acrescentar os chamados "bots", avatares controlados por inteligência artificial, mas o objetivo dos fãs é fazer a pelada virtual cada vez mais próxima à realidade.

Em comparação aos demais modos de FIFA 17, a opção por partidas de "11 contra 11" prioriza e destaca o esporte coletivo, a essência do futebol. É o modo que mais aproxima o virtual do esporte real, pois cada jogador tem a sua função. É uma estrutura com "onze rodas dentadas", que precisa trabalhar em equipe para vencer. O Pro Clubs é quase a "concretização" do sonho daqueles que gostariam de se tornar um jogador de futebol e que, no máximo, curtem um futebol entre amigos aos finais de semana.

Agora, com os eSport em voga e o futebol virtual no topo da lista de jogos mais adorados, os jogadores buscam fazer parte das competições ou, simplesmente, medir sua força com outros competidores em partidas online. Entretanto, o Pro Clubs ainda não foi totalmente "descoberto".

Divulgação/EA
O primeiro passo para participar das partidas entre 22 jogadores é a crição de seu atleta.
O primeiro passo para participar das partidas entre 22 jogadores é a crição de seu atleta.

O Pro Clubs tem muito do que se procura em uma modalidade de eSport de competição. É a reunião de vários jogadores ao mesmo tempo, na mesma partida, nas mesmas condições e com papéis definidos. Um zagueiro está em campo para defender e o centroavante tem sua responsabilidade com o placar a favor de sua equipe. Não há um campeão solitário e responsável somente por seu destino. Há um grupo de atletas com um mesmo objetivo. Então, por que o Pro Clubs não é tão jogado quanto os modos tradicionais de FIFA?

O primeiro fator é a desorganização gerada pelas características do jogo. Longe das associações ou entidades que organizam campeonatos, uma partida de Pro Clubs reúne até 22 jogadores que estão, no jargão dos videogames, jogando "for fun" (por diversão).

Divulgação/EA
Uma vez em campo, cumpra sua função à risca para receber uma boa nota ao final da partida.
Uma vez em campo, cumpra sua função à risca para receber uma boa nota ao final da partida.

Estar em um time no qual onze jogadores ou jogadoras possuem o mesmo grau de comprometimento é uma tarefa árdua. O que mais vemos ao entrar neste modo, que até possui certo destaque na tela inicial dos modos de FIFA 17, é o famoso "cada um por si". As partidas são recheadas de jogadores que buscam realizações pessoais, os "fominhas", que pegam a bola na defesa e marcam o gol à lá Maradona na Copa de 1986.

Pois que, em meio a este caos, há aqueles que resolveram agir, aqui e fora do país, para que o Pro Clubs fosse um modo com o propósito para qual nasceu: recriar uma partida de futebol em seu ápice, com onze integrantes de cada lado.

Olé, olé, olé... HooSIER... HooSIER...

Rafael Bodas e Yuri Abreu, da equipe HooSIER, conversaram com a ESPN Games a respeito do Pro Clubs, campeonatos e sua paixão por FIFA. Para começar, a ligação entre os jogadores vai além das quatro linhas virtuais.

Acervo Pessoal
Yuri Abreu, jogador do HooSIER, compartilhou com a gente sua experiência no modo Pro Club.
Yuri Abreu, jogador do HooSIER, compartilhou com a gente sua experiência no modo Pro Club.

Os integrantes Yuri e Yann são irmãos e possuem duas primas casadas com outros jogadores, Diego Lopes e o Rafael. O zagueiro Bruno Gutierres já era um conhecido de partidas de FIFA há um bom tempo. O Pedro, lateral esquerdo do time, Fernando, ponta direita, e Pieroni eram todos eram amigos de Yann, pois estudaram juntos. Os outros foram incorporados com o tempo.

A rotina do HooSIER segue uma estrutura bem definida. Segundo Rafael, cada membro tem uma função em campo, mas há também o que fazer fora do jogo. Ele é diretor do time, responsável pelo relacionamento com as confederações e com os managers dos outros clubes. O Yuri é gerente de futebol e faz as contratações. O Bruno é zagueiro e técnico, responsável pela estratégia e estudo do adversário (vídeos; exibição de pontos fortes e fracos). Além disso, todos são responsáveis por funções burocráticas, como o envio do relatório com os dados do jogo e a gravação da partida. Segundo Yuri, "há muita coisa para fazer além de batalhar em campo".

Já o treinamento segue um cronograma. Pelo menos três dias são para treinar, estudar e jogar os campeonatos. Os treinos, além do jogo em si, envolvem assistir vídeos reais para aprendizagem de táticas e reuniões para debates de estatísticas. Tem até preleção antes dos jogos para se saber o que fazer em campo.

Atualmente, o time HooSIER comemora a convocação de um de seus membros, Bruno Gutierres, para a seleção brasileira de Pro Clubs. Segundo Yuri, "é muito bom e merecido. A qualidade, além da convocação, já chamou a atenção de outros times. Além de grande zagueiro, Bruno marcou onze gols no último campeonato, mas ele se manteve fiel e nosso time ganhou com isso". Já Rafael comentou a importância de terem ao seu lado "sua qualidade técnica e comprometimento".

O certame

Os campeonatos de Pro Clubs seguem formatos de torneios reais. Há quatro divisões de campeonato brasileiro, por exemplo. Tem Libertadores, Mundial e Copas do Mundo (seleções), todas eles disputados tanto aqui quanto pelo resto do mundo.

Há quatro ligas principais no Brasil (a última temporada da CBFOL teve três divisões, com vinte times na primeira, vinte na segunda e dezessete na terceira), que organizam seus próprios torneios e possuem suas diretrizes. Há a CBFOL, a SuperFIFA, a VPS League e a Virtual Pro Brasil, com campeonatos para PlayStation 4, Xbox One e PC.

Divulgação/VPSL
Os sites das ligas possuem diversas informações sobre o dia a dia dos campeonatos, inclundo notícias e calendário dos jogos.
Os sites das ligas possuem diversas informações sobre o dia a dia dos campeonatos, inclundo notícias e calendário dos jogos.


As regras são semelhantes, com poucas mudanças, como alguns modelos de torneios. Na VPN, por exemplo, há um campeonato chamado Draft. Nele, são escolhidos os técnicos de cada clube, que farão a escolha de seu time. Os jogadores ficam à disposição e são escolhidos um a um. Os técnicos possuem um orçamento e não podem gastar até um valor que serve como "teto". Assim, ele faz os acordos com os jogadores respeitando esse orçamento e fica difícil ter os melhores jogadores. Os times ficam, assim, balanceados tecnicamente, com estrelas e iniciantes. Tudo é feito pelo fórum de cada liga.

Para fiscalizar os jogos, a auditoria é feita pela conferência dos dados por parte da liga e os próprios jogadores são responsáveis pelas informações. Os dados são fornecidos pelo próprio FIFA e os times gravam suas partidas para envio. Essa gravação serve tanto para nosso treinamento, como para exibição para quem acompanha os jogos e para conferência da liga a qual participam.

Se há alguma divergência ou quebra de regra na partida, como "abuso" (exploit) de bugs por algum time, cada liga possui seu tribunal (no futebol brasileiro real, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva é o órgão responsável por julgar os infratores da lei desportiva). Esse "STJD" julga os problemas e faz punições rigorosas a quem desrespeitar regras.

Na temporada, há as premiações por mérito, assim como na FIFA real. Todo ano são eleitos os melhores jogadores, com as premiações semelhante aos reais, com Bola de Ouro (melhor jogador) e Prêmio Puskas (gol mais bonito).

Yuri e Rafael comentam que os torneios brasileiros possuem alto nível técnico e de organização: "o Brasil está no topo entre as grandes ligas, mesmo não sendo campeão da última Copa do Mundo, que foi o Japão". Nesta ocasião, a seleção brasileira alega ter sido atrapalhada pela conexão com a internet. "Em jogos internacionais, o lag atrapalha".

O regulamento das ligas prevê a possibilidade de clubes reais participarem da associação, mas ainda não houve proposta para nenhum time de Pro Clubs. "No Brasil, ainda não houve contato, mas se falarmos em times estrangeiros, já há movimentação neste sentido", afirma Yuri.

Como ser um Pro Club

Depois de acompanhar todas essas informações, você pode se perguntar "como faço para participar?". Para acompanhar os torneios, você pode conferir as notícias nos sites das ligas ou nos próprios times, com direito a tabelas dos campeonatos, por exemplo. Todos eles são ricos em estatísticas, além de terem vídeos das partidas para quem quiser conferir.

Divulgação/EA
Ao final da disputa, o jogo mostra as estatísticas de seu desempenho, caminho para você desenvolver seu atleta.
Ao final da disputa, o jogo mostra as estatísticas de seu desempenho, caminho para você desenvolver seu atleta.

O próximo passo para quem se interessar é jogar o modo para saber as mecânicas de jogo. O modo Pro Clubs está na tela principal do modo "Jogar" de FIFA 17. Lá, as partidas reúnem jogadores aleatórios, mas já é possível ter uma noção do formato.

Em seguida, você pode buscar um time para jogar. As comunidades dos clubes e ligas possuem meios para você se candidatar a uma vaga. Tudo é feito com bastante organização, assim como outros jogos de eSport. Os times possuem "olheiros" e estão sempre atentos à jogadores que mostram algum talento.

Divulgação/EA
As opções para personalização de seu time próprio estão limitadas às formas e cores do uniforme.
As opções para personalização de seu time próprio estão limitadas às formas e cores do uniforme.

Para participar de torneios de uma maneira bem interessante, você pode optar pelos campeonatos que os próprios jogadores de Pro Clubs chamam de "Corujão". O Corujão é um torneio rápido, que dura geralmente um dia e reúne 32 times. É uma bela porta de entrada, pois você encontra todo tipo de jogador, dos novatos aos melhores jogadores do país.

Acompanhar tudo o que acontece neste universo também pode ser feito pelas redes sociais das ligas, acompanhamento de vídeo de grandes jogos pelo YouTube e o bate-papo direto com jogadores em grupos de aplicativos de mensagens. No caso do HooSIER, clique aqui.

Comentários

Com 22 jogadores, times amadores se reúnem para campeonatos online de FIFA 17

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.