Luxa recua sobre manipulação e responde fala de Felipão à ESPN: 'Não quis generalizar'

ESPN.com.br
Felipão rebate Luxemburgo sobre corrupção no futebol chinês: 'Palavras absurdas e infundadas'

Após o técnico Luiz Felipe Scolari rebater, em entrevista exclusiva à ESPN Brasil, a alegação do também treinador Vanderlei Luxemburgo de que o futebol chinês está manchado por diversos escândalos de manipulação, Luxa usou sua página no Facebook para amenizar o tom de suas polêmicas acusações, feitas na última segunda-feira, em entrevista ao programa "Bem Amigos", do Sportv.

"Queria deixar bem claro que não quis generalizar quando falei do futebol na China. Fui muito bem tratado no Tianjin, pelo presidente e pela diretoria, que cumpriram com todos os compromissos acordados", afirmou.

Para Felipão, Luxemburgo atacou futebol chinês para justificar insucesso dele na China

"Respeito as declarações do Felipão, mas não foi a minha intenção prejudicar os profissionais brasileiros que lá trabalham e, muito menos, fechar as portas de lá para eles", acrescentou.

Segundo Luxemburgo, ele teve problemas específicos com um empresário específico, que teria promovido um "boicote" no Tianjin Quanjian, sua ex-equipe. Isso acabou acarretando em campanha ruim e consequente demissão de Luxa pelo clube da segunda divisão chinesa.

Felipão diz que declarações de Luxemburgo vão 'causar um estrago' na imagem dos brasileiros na China

"O meu problema foi com uma pessoa específica, ligada ao clube, e dei nome. E citei um caso que presenciei com um jogador da minha equipe, num jogo da segunda divisão. Havia um boicote, realmente. Falei também sobre casos que ocorreram por lá, que o governo já vem se esforçando para dar fim, o que é público. Basta procurar na internet", ressaltou.

Quando à China, o Vanderlei garantiu que gostou do país e que voltaria a trabalhar em um clube da nação asiática sem problemas.

Felipão: 'Eu não posso compactuar com essa ideia de que é tudo errado aqui na China'

"Quanto ao país, eu mesmo disse que voltaria a trabalhar na China, que é um lugar maravilhoso. Assim que fui desligado, ainda fiquei mais 15 dias viajando por lá com a minha esposa", finalizou.

Desempregado desde que deixou o Tianjin, no último mês de junho, Luxemburgo alegou que "resultados armados são constantes" na China, chegando, inclusive, a suspeitar das falhas de um chinês que foi comandado de Felipão no Guangzhou e atuava em sua equipe.

Comentários

Luxa recua sobre manipulação e responde fala de Felipão à ESPN: 'Não quis generalizar'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.