Cueva admite preocupação com ponto fraco do São Paulo na temporada

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Destaque no São Paulo, Cueva garante: 'Sempre vou gostar de responsabilidade'

Apesar do Juventude disputar apenas a Série C do Campeonato Brasileiro e viver uma realidade bem diferente da são-paulina, a partida desta quinta-feira terá de ser de superação para o time paulista a partir das 21h30, quando os dois clubes decidem quem vai às quartas de final da Copa do Brasil. Tudo por conta do surpreendente resultado de 2 a 1 para os gaúchos no primeiro duelo, em pleno estádio do Morumbi, e pelo retrospecto negativo do São Paulo na temporada em situações semelhantes.

Em 2016, o São Paulo disputou cinco jogos de mata-matas e não venceu nenhum quando atuou como visitante, assim como será nesta quinta. O máximo que conseguiu foi um empate com o Cesar Vallejo, no Peru. No restante, perdeu para Toluca, Atlético e Atlético Nacional, todos pela Copa Libertadores da América, e caiu diante do Audax com uma goleada em Guarulhos.

"Estamos dois gols atrás. Mas o São Paulo é grande e tem de se comportar assim. Depois, temos de buscar a classificação. Preocupa, sim, não vou mentir, porque estamos dois gols atrás. Se fosse em casa teríamos nosso estádio e a torcida, mas as coisas estão feitas. Agora temos de ganhar e fazer nosso trabalho da melhor maneira. Precisamos de tranquilidade para o restante do torneio", comentou Cueva, nesta terça-feira, em entrevista coletiva no CT da Barra Funda.

Para Alê e Bertozzi, São Paulo tem chances de avançar na Copa do Brasil

Para reverter esse cenário adverso, o meia é justamente uma das principais armas do São Paulo. Dos pés do peruano já saíram cinco gols e duas assistências dos últimos 13 gols que a equipe marcou. Sempre brincalhão, principalmente com a questão de ainda não conseguir entender muito bem o idioma português, o jogador falou sério quando questionado sobre a responsabilidade que vai carregar na quinta.

"Sempre vou gostar da responsabilidade, sempre gosto de fazer coisas. Estou convencido que temos um bom time e podemos classificar na quinta. Estou muito tranquilo, pensando nesse jogo, que para mim, vai ser muito emocionante, porque sabemos que o clube precisa de vitórias e títulos. É um clube muito grande", disse, sem antes deixar de dividir o peso com os outros atletas do elenco.

Para Chávez, São Paulo tem que apresentar o mesmo resultado em casa e fora

"Não passa por mim. Nunca vou tomar o papel de que um time dependa de mim. O time depende de todos. Fazer gol e ser constante não adianta nada sem um título. Para mim é São Paulo. Os títulos quem ganha é o time, de forma geral. As coisas não estão saindo como queremos, mas tenho certeza que vamos melhorar e, na quinta-feira, vamos dar alegria a todos", concluiu o maestro do equipe de Ricardo Gomes.

Comentários

Cueva admite preocupação com ponto fraco do São Paulo na temporada

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.