Após recorde, Falcão relembra quatro Copas e vê Mundial 2016 como 'passagem de bastão'

Henrique Munhos, do ESPN.com.br
ESPN.com.br
Getty
Ala de 39 anos tem 45 gols em Copas do Mundo e é o maior artilheiro da história
Ala de 39 anos tem 45 gols em Copas do Mundo e é o maior artilheiro da história

Com 45 gols, Falcão se tornou, no último sábado, o maior artilheiro da história das Copas do Mundo de Futsal. Principal nome da modalidade, o ala de 39 anos disputa seu quinto Mundial tendo dois títulos conquistados (2008 e 2012), um vice-campeonato (2000) e um terceiro lugar (2004).

Em contato com o ESPN.com.br, o capitão da seleção brasileira relembrou as Copas que esteve em quadra.

"A (Copa) de 2000 foi uma primeira experiência, estava começando, era um complemento de elenco. Em 2004, já com responsabilidade maior, acredito que foi minha melhor Copa, tudo que eu pensava em fazer fazia, tanto que fui eleito melhor jogador e artilheiro. Em 2008, já com nossa geração marcada como perdedora, fiz uma grande copa, acabei machucando na final, mas foi a coroação, de mostrar que éramos vencedores", declarou o ala.

Nada se compara, contudo, com o Mundial de 2012, quando Falcão machucou a perna e jogou inclusive com uma paralisia facial.

"2012 foi superação. Para mim, foi a Copa mais especial. Mesmo não ganhando premio individual, consegui jogar com paralisia facial, com perna machucada, e consegui fazer gols decisivos", ressaltou o jogador, que balançou as redes duas vezes na virada sobre a Argentina nas quartas de final e marcou um dos gols da vitória por 3 a 2 sobre a Espanha na decisão.

Agora, apesar de não estar no auge físico, Falcão é o artilheiro do Brasil com sete gols, estando em segundo no ranking de goleadores do torneio, atrás apenas do português Ricardinho, que balançou as redes nove vezes.

Nesta quarta-feira, a seleção brasileira enfrenta o Irã nas oitavas de final. Em sua última Copa, Falcão quer desfrutar, mas também brigar para subir no lugar mais alto do pódio mais uma vez.

"Agora é uma passagem de bastão para quem está chegando. Quero desfrutar, poder jogar todos os jogos, e claro, brigar para ser campeão", finalizou.

 

 

Comentários

Após recorde, Falcão relembra quatro Copas e vê Mundial 2016 como 'passagem de bastão'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.