Entre homens, Brasil é top 10 nos Jogos Olímpicos; mulheres recuam no ranking

ESPN.com.br
Getty Images
Marta desapontada após derrota do Brasil para o Canadá na briga pelo bronze
Marta desapontada após derrota do Brasil para o Canadá na briga pelo bronze

Sete ouros, seis pratas e seis bronzes. O Brasil registrou recorde no número de vitórias e também no total de medalhas conquistadas nos Jogos Olímpicos Rio-2016. Uma maneira de se analisar o desempenho é colocar uma lupa sobre os pódios, especialmente dividindo em homens e mulheres. Em relação a Londres-2012, as brasileiras despencaram no ranking.

Considerando o número de pódios, o país foi o 14º melhor entre os homens, há quatro anos, com 11 medalhas. Desta vez, entrou no top 10, subindo para a 10º colocação, com 14: cinco de ouro, cinco de prata e quatro de bronze. 

Eliminadas precocemente no handebol, no futebol e no vôlei de quadra, as mulheres tiveram desempenho aquém do esperado em casa. Se ficaram em 16º na Inglaterra, com seis medalhas, agora caíram para 22º, com só cinco: duas de ouro, uma de prata e duas de bronze.

Vale lembrar que no Rio de Janeiro o Brasil teve uma delegação com menor participação feminina em cinco Olimpíadas. Dos 465 atletas que disputaram os Jogos em casa, 209 são mulheres, o que corresponde a 45% da equipe nacional - 256 ou 55% são homens. Em Pequim-2008, elas foram 48% (132 de 277). Em Londres-2012, 47% (123 de 259).

Os homens conquistaram 73,6% das medalhas do país: ouro de Thiago Braz, no salto com vara, Robson Conceição, no boxe, vôlei de quadra e de praia e futebol, prata de Felipe Wu, no tiro esportivo, Arthur Zanetti e Diego Hypolito, na ginástica artística, e Isaquaias Queiroz, na canoagem, duas vezes, e bronze de Arthur Nory, na ginástica artística, Rafael Baby, no judô, Isaquias Queiroz e Maicon Siqueira, no taekwondo.

As mulheres foram responsáveis por 26,3% das medalhas brasileiras no Rio: ouro de Rafaela Silva, no judô, e Martine Grael/Kaena Junze, na vela, prata de Ágatha/Bárbara, no vôlei de praia, e bronze de Poliana Okimoto, na maratona aquática, e Mayra Aguiar, no judô.

Os esportes coletivos femininos foram os que mais deixaram a desejar. A seleção feminina de vôlei, bicampeã olímpica - Pequim-2008 e Londres-2012, caiu nas quartas de final, diante da China, que conquistou o ouro.

No handebol, o Brasil também parou nas quartas de final em busca de uma medalha inédita, derrotado pela estreante Holanda. E Marta e companhia tentaram a disputa pelo bronze no futebol feminino, mas perderam para o Canadá.

Comentários

Entre homens, Brasil é top 10 nos Jogos Olímpicos; mulheres recuam no ranking

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.