À Polícia, nadador americano inventou até retrato falado do bandido imaginário

Gabriela Moreira, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br
Getty Images
O nadador americano deixa o Rio de Janeiro
O nadador americano James Feigen deixa o Rio de Janeiro 

A fantasia criada pelos nadadores americanos sobre o assalto sofrido no Rio teve dois roteiristas, Ryan Lochte e James Feigen. Embora a ideia tenha sido do medalhista olímpico, coube ao último e menos famoso, James, o posto de diretor da encenação. A reportagem teve acesso aos dois depoimentos dele. No primeiro, ele foi capaz, até, de fazer o retrato falado do assaltante imaginário. Após ser desmascarado, o nadador de 27 anos, disse que acredita que o colega de natação tenha inventado a história para "ter atenção da mídia".

O primeiro depoimento prestado por Feigen foi no próprio dia do anúncio do assalto à imprensa, no domingo passado. Levado a depor pelo Comitê Olímpico dos Estados Unidos, na presença de representantes do Consulado Americano, ele contou com alguns detalhes como teria acontecido a ação. Embora tenha dito que estava dormindo no banco do táxi quando a abordagem dos supostos bandidos teria acontecido, ele foi capaz de descrever as características do assaltante:

"O homem possuía porte atlético, cabelo escuro e corte de cabelo alinhado, moreno claro, de aproximadamente 30 a 40 anos, barba feita recentemente", narrou Feigen.

Ele também deu detalhes das roupas que todos na ação usavam, como: "vestindo blusa cinza por baixo de uma jaqueta preta e calça preta", falou sobre o suposto assaltante.

ESPN.com.br
James Feigen descreveu características de suposto assaltante em depoimento
James Feigen descreveu características de suposto assaltante em depoimento

Já sobre o segundo taxista que os teria levado para a Vila, era: "velho e gordo".

Toda a ação contada por ele no dia 14 de agosto, foi desfeita na noite desta quarta-feira, quando a polícia anunciou tratar-se de uma farsa. Em novo depoimento, ele pediu desculpas à Polícia pelos "transtornos causados" e ao ser questionado sobre o que teria levado o seu companheiro de piscinas a inventar a história, ele disse que: 

"Treina com Ryan (Lochte) há um ano e não faz ideia porque Ryan Lochte fez aquelas declarações fantasiosas à imprensa; que acredita que possa ser pelo fato de Ryan querer ter atenção da midia".

Analista americano da ESPN chama Lochte de grande mentiroso: 'Deveria estar envergonhado de si mesmo'

Nadador deixa o país antes de nova decisão judicial

No início da madrugada deste sábado, a Justiça concedeu liminar a pedido do Ministério Público que pediu para aumentar o valor da quantia determinada em acordo para que Feigen pudesse se livrar do processo por falsa comunicação de crime. O valor foi aumentado de R$ 35 mil para R$ 150 mil. No entanto, horas antes o americano já havia deixado o país.

Esse tipo de transação penal é previsto para crimes cujas penas não ultrapassem 3 anos de reclusão.

Lochte ainda é investigado e deve ser indiciado na semana que vem.

Já Jack Conger e Gunnar Bentz, outros dois nadadores envolvidos no episódio, são tratados no inquérito como testemunhas e não como participantes do ato criminoso. Eles não haviam prestado depoimento à polícia com a versão mentirosa do acontecido.

Comentários

À Polícia, nadador americano inventou até retrato falado do bandido imaginário

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.