Marcelo Moreno está disposto a voltar à seleção boliviana, diz novo técnico

Agência EFE
Getty
Marcelo Moreno deixou a seleção em setembro de 2015
Marcelo Moreno deixou a seleção em setembro de 2015

Afastado da seleção boliviana há quase um ano, por causa de desentendimentos com o ex-técnico Julio César Baldivieso, o atacante Marcelo Moreno estaria disposto a voltar à equipe, de acordo com o atual comandante, Angel Guillermo Hoyos.

A Federação Boliviana de Futebol (FBF) divulgou um comunicado revelando que o treinador entrou em contato com Moreno, atualmente no Changchun Yatai, da China. O ex-Vitória, Grêmio, Cruzeiro e Flamengo teria mostrado grande disposição em se reintegrar ao grupo que disputa as eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018.

"Buscamos uma referência. Vamos trabalhar à distância, via Skype, para transmitir alguns conceitos táticos que serão interessantes de serem assimilados antes da presença efetiva nos treinamentos", disse Hoyos, em declarações divulgadas pela entidade nacional.

O treinador argentino, que assumiu na semana passada o comando da seleção boliviana, ressaltou a importância do artilheiro "dentro e fora de campo, porque, entre outras coisas, é um exemplo em matéria de superação."

O atacante de 29 anos deixou a seleção em setembro de 2015, após a goleada de 7 a 0 sofrida para a Argentina, em amistoso. Na ocasião, Baldivieso fez duras críticas ao elenco, motivando o pedido de afastamento de Moreno e do zagueiro Ronald Raldés, então capitão da Bolívia.

Ao assumir como técnico da equipe nacional, Hoyos anunciou que conversaria com ambos para pedir que retornem.

O argentino estreará no comando em 1º de setembro, contra o Peru, em casa, em partida válida pela sétima rodada das Eliminatórias. Na oitava rodada, que acontecerá cinco dias depois, a Bolívia visita o Chile.

Hoyos pretende divulgar uma relação preliminar que, segundo a FBF, contará com entre 50 e 60 jogadores, depois da primeira rodada do Apertura do Campeonato Boliviano, que começa neste fim de semana.