Brasil corre por fora, mas pode conquistar hoje medalha inédita na ginástica na Olimpíada

Bianca Daga, do Rio de Janeiro (RJ), para o ESPN.com.br
Ricardo Bufolin/CBG
brasil ginastica masculino
Seleção brasileira de ginástica artística masculina disputa final da Olimpíada

A primeira medalha do Brasil na ginástica artística nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro pode sair nesta segunda-feira, a partir das 16h, na Arena Olímpica, com a final masculina por equipes. Seria inédita, histórica e inesperada. E é difícil. Muito. Mas não impossível. Considerando as notas da fase classificatória, 1.5 pontos separam o país do bronze, um abismo em uma modalidade perfeccionista como esta.

O Brasil teve o melhor desempenho de sua história na competição. Foi a primeira vez que teve uma equipe completa de ginástica artística masculina em Olimpíada e, logo de cara, se credenciou para a briga por medalha na sexta posição, entre os oito que garantiam vaga. Teve como nota 268.078, contra 269.612 da terceira colocada Rússia.

Uma medalha seria zebra, mas também fruto de um trabalho que vem evoluindo. Nas classificatórias, a seleção formada pelo experiente Diego Hypólito, pelo atual campeão olímpico das argolas Arthur Zanetti, pelo completo Sérgio Sasaki e pelos estreantes Francisco Barreto e Arthur Nory não sofreu nenhuma queda e cravou a maior parte dos movimentos.

Em 1min, assista ao resumo da participação brasileira no 2º dia da Rio 2016

Favoritos

Atual campeão olímpico do individual geral e maior nome da ginástica artística masculina na atualidade, Kohei Uchimura já avisou: sua prioridade no Rio de Janeiro é conquistar a medalha por equipes para o Japão. Engasgados com o vice de Londres-2012, precisam melhorar o que fizeram até aqui para brigar até mesmo por medalha. Os asiáticos deixaram a desejar e se classificaram para a final apenas em quarto.

O país grande favorito ao ouro é a China. Campeões há quatro anos, os chineses foram os melhores na classificatória e dificilmente não vão repetir o desempenho. Os asiáticos conquistaram o ouro em três dos últimos quatro Jogos Olímpicos - ficaram fora do pódio em Atenas-2004 - e em dez dos últimos 12 Campeonatos Mundiais.

Quem deve brigar com a China pelo título no Rio de Janeiro são Rússia (terceiro nas classificatórias), Grã-Bretanha (passou em quinto) e os Estados Unidos, que surpreenderam e terminaram em segundo no primeiro dia de competições. Os norte-americanos foram os únicos, além dos chineses, a pontuar na casa de 270: fizeram 270.405, contra 270.461.

Azarão

O grande ‘intruso' da final por equipes da ginástica artística masculina nos Jogos Olímpicos 2016 é a Ucrânia. Classificada em sétimo para a briga por medalha, só entrou na lista dos oito melhores graças aos erros cometidos pela Suíça, que está em ascensão assim o Brasil, mas acabou ficando de fora.

Comentários

Brasil corre por fora, mas pode conquistar hoje medalha inédita na ginástica na Olimpíada

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.