Por título brasileiro, Moisés projeta permanência de Gabriel Jesus no Palmeiras

Gazeta Press
Zé Roberto compara Gabriel Jesus a Dener e Neymar, mas vê foco como diferencial 

No primeiro jogo sem Gabriel Jesus, convocado para defender a Seleção nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, o Palmeiras acabou derrotado por 1 a 0 pelo Atlético-MG. O meio-campista Moisés, também desfalque no domingo, espera contar com o retorno do atacante de 19 anos para brigar pelo título nacional.

"O desejo dele é ficar, mas a gente sabe que é difícil. Espero que tenha a cabeça no lugar, que saiba escolher seu lugar. Mas só em janeiro. Até lá, ele ganha com a seleção e volta para ajudar o Palmeiras a ser campeão brasileiro", disse Moisés, à TV Gazeta.

Com 19 gols em 33 jogos na temporada de 2016, o jovem Gabriel Jesus tem contrato com o Palmeiras até 2019 e vem sendo cobiçado por alguns dos principais clubes da Europa. O Barcelona chegou a mandar um representante ao Brasil para observar o atacante em ação pessoalmente.

"O Gabriel é muito centrado, um menino muito humilde, pé no chão, diferente de uns que saem falando cada coisa", disse Moisés, assegurando que o garoto está tranquilo em meio ao clima de intensas especulações. "Ele continua trabalhando, pega informações, falou com o Zé Roberto, com o Cuca", afirmou o atleta.

Recentemente, Josep Guardiola, atual treinador do Manchester City, chegou a ligar para Gabriel Jesus na tentativa de convencê-lo a acertar com a equipe britânica. O Manchester United, rival do clube dirigido pelo técnico espanhol, também entrou na disputa.

Grêmio, Corinthians ou Santos: Quem pode tirar do Palmeiras o 'título' do 1º turno?

"Ah, é difícil. Hoje, sem dúvida, o Guardiola é o treinador mais top do mundo do futebol", comentou Moisés. "Os valores são bem parecidos, então tem que pegar quem pode fazer você crescer mais. No futebol europeu, é possível aprender bastante taticamente", aconselhou.

Hoje com 28 anos de idade, Moisés viveu uma experiência recente no futebol europeu. Após conseguir destaque com a camisa da Portuguesa, o meio-campista acabou contratado pelo Rijeka, da Croácia, clube que defendeu até acertar sua transferência para o Palmeiras.

Nas últimas rodadas, Palmeiras caiu como mandante e melhorou como visitante

"Em questão de grana, não se compara com Rússia, Ucrânia, esses lugares. Fui mais pela experiência. Minha esposa não queria muito voltar, mas respeitou meu sonho de vestir a camisa de um time grande. É muito seguro, não tem concentração. Eu ficava muito em casa, isso é muito bom", relatou.

Comentários

Por título brasileiro, Moisés projeta permanência de Gabriel Jesus no Palmeiras

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.