Corinthians sofre e só arranca empate polêmico com o Figueirense na Arena

ESPN.com.br
Assista aos gols do empate entre Corinthians e Figueirense por 1 a 1

O Corinthians definitivamente não se dá bem diante do Figueirense. Ainda mais quando o duelo é em casa. E isso foi mais uma vez provado neste sábado. Mesmo com uma Arena praticamente lotada e com a possibilidade de dormir empatado na liderança, o time paulista decepcionou mais uma vez e só arrancou um empate por 1 a 1. E muito graças a uma polêmica decisão do juiz Marielson Alves Silva.

Quando o Corinthians já perdia por 1 a 0 - em um golaço anotado por Dodô -, o Figueirense puxou um contra-ataque e ficou com o mesmo Dodô na cara do gol. Ele tentou driblar Cássio na entrada da área, mas foi derrubado. O time catarinense pediu a expulsão do arqueiro, pela oportunidade clara de gol, mas o árbitro resolveu só dar o cartão amarelo. Quatro minutos depois, o time paulista foi para frente e buscou o empate com Danilo.

Mas o mais curioso é o quanto o Corinthians sofre na Arena quando o rival é o Figueirense. O time catarinense já havia sido responsável pela derrota corintiana mais emblemática em sua nova casa, logo na abertura no estádio em 2014 - e, curiosamente, com gol marcado por Giovanni Augusto, que hoje veste a camisa do alvinegro paulista.

O empate, ao menos, mantém a invencibilidade caseira. Agora são 32 jogos sem perder na Arena. Foram só quatro derrotas em dois anos de estádio.

FERNANDO DANTAS/Gazeta Press
Cássio poderia ter sido expulso em lance no segundo tempo
Cássio poderia ter sido expulso

Mas serão dois problemas agora para os comandados de Cristóvão Borges. O primeiro é que a equipe fica agora com 30 pontos, pode ver o líder Palmeiras (32), que recebe o Atlético-MG neste domingo, disparar.

E o segundo é que o clube ficará ‘sem casa' já que a Arena será usada nos Jogos Olímpicos e só deve ser devolvida no fim de agosto. A próxima rodada, porém, é fora de casa, diante do Internacional no próximo domingo.

Já o Figueirense segue muito perto da zona de rebaixamento. Com 17 pontos, tem só dois pontos a mais que o Sport e pode até acabar a rodada na área de degola. O time catarinense pega o Vitória, em casa, no próximo sábado.

Figueirense bate na canela, Corinthians não bate no gol

O primeiro tempo transcorreu praticamente durante todo o tempo no campo de ataque do Corinthians, sempre com os donos da casa tentando furar o bloqueio do adversário.

De um lado, faltou chute a gol, enquanto do outro, sobraram. Quem conseguiu produzir foi Romero, jogador mais aplaudido no pré-jogo, quando recebeu bola pela direita aos 9 minutos e deu passe na medida para Rodriguinho, entre dois adversários. Mesmo livre dentro da área, o meia preferiu chutar de primeira, mandando por cima do gol.

FERNANDO DANTAS/Gazeta Press
Rodriguinho Corinthians Figueirense Campeonato Brasileiro 23/07/2016
Rodriguinho discute durante a partida na Arena

Logo depois, Balbuena deu seu primeiro susto na torcida ao perder dividida no meio-campo. Rafael Moura conduziu e tocou para Rafael Silva, na entrada da área, mas o jogador se enrolou com a bola e chutou fraco. Na resposta, outra boa bola de Romero, que ganhou na lateral e rolou para Giovanni Augusto. O armador cortou para o pé esquerdo e chutou rasteiro, exigindo boa defesa de Thiago Rodrigues.

Acuado, o Figueirense fez uso do recurso mais presente nos 45 minutos iniciais: a falta. André, Romero e Bruno Henrique foram os maiores alvos, causando o cartão amarelo para quatro adversários ainda na etapa inicial. Giovanni Augusto também foi alvo, tanto que acabou deixando o campo com um corte no supercílio após cotovelada de Dodô. O juiz viu o lance, mas considerou o amarelo a melhor punição.

Até o intervalo, cada time teve uma chance clara de gol para abrir o placar. A primeira foi com o Corinthians, que trabalhou bem a bola pelo lado esquerdo, pela primeira vez, aos 41 minutos. Marquinhos Gabriel recebeu, ficou próximo à linha lateral e deu bom passe rasteiro para Uendel. O lateral invadiu a área, limpou um zagueiro e, já na pequena área, na linha de fundo, tocou para trás. André ganhou do zagueiro e cabeceou para o gol sem goleiro, mas viu o lateral esquerdo Pará aparecer para fazer corte em cima da linha. Na resposta, aos 45, Rafael Silva aproveitou passe curto de Balbuena e ficou cara a cara com Cássio, mas chutou para fora.

Sálvio: Falta de Cássio teve dois motivos para vermelho, mas árbitro deu amarelo 

Dodô acerta no ângulo, Danilo responde: tudo igual

O segundo tempo começou com o Corinthians em cima, desperdiçando logo de cara duas grandes chances de abrir o placar. A primeira com Romero, aos cinco minutos, quando o paraguaio ganhou de Ayrton e cabeceou por cima do gol. Depois, uma mais clara. Romero recebeu pela esquerda, tocou para Rodriguinho na área e o volante ajeitou de calcanhar para Giovanni Augusto. O meia ainda deixou um zagueiro no chão antes de bater, mas parou em linda defesa do goleiro.

O Figueirense, marcando forte, começou a acreditar que poderia ameaçar no ataque e logo fez o seu trabalho duro valer a vantagem. Dodô roubou bola de Marquinhos Gabriel no campo de ataque, tabelou com Rafael Moura e acertou lindo chute no ângulo direito de Cássio, que nada pôde fazer. Com a vantagem, o Figueira conseguiu passar 15 minutos sem ser ameaçado.

FERNANDO DANTAS/Gazeta Press
Cassio Falta Corinthians Figueirense Campeonato Brasileiro 23/07/2016
Cássio fez falta na entrada da área e escapou do cartão vermelho

Cristóvão mexeu na equipe, colocando Danilo no lugar de Giovanni Augusto e Guilherme no lugar de Bruno Henrique, jogando a equipe totalmente para frente. Elias, que havia entrado no lugar de Rodriguinho, também se mandou ao ataque e os donos da casa passaram a ser pressão.

Ainda assim, o gol só veio na onipresença tradicional de Danilo, aos 41 minutos. Marquinhos Gabriel cruzou bola na primeira trave, Danilo desviou e conseguiu encobrir o goleiro, empatando a partida.

Depois, logo veio uma chance clara de anotar. Elias recebeu de Marquinhos Gabriel, cruzou no segundo pau. Romero, livre, cabeceou firme, mas o goleiro Thiago Rodrigues novamente fez boa defesa, mantendo o empate no placar.

Breiller pede 'paciência' com trabalho de Cristóvão: 'Vai levar tempo'

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 1 X 1 FIGUEIRENSE

Local: Arena Corinthians, em São Paulo-SP
Data: 23 de julho de 2016, sábado
Horário: 16h (horário de Brasília)
Público: 38.507 pagantes
Renda: R$ 2.513.051,50
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Assistentes: Christhian Passos Sorence (GO) e José Reinaldo Nascimento Júnior (DF)
Cartões amarelos: Cássio, Uendel (COR); Pará, Dodô, Werley, Yago, Bruno Alves, Jefferson (FIG)

GOLS
CORINTHIANS: Danilo, aos 39 minutos do segundo tempo
FIGUEIRENSE: Dodô, aos 14 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique (Guilherme), Rodriguinho, Romero, Giovanni Augusto (Danilo) e Marquinhos Gabriel; André Técnico: Cristóvão Borges

FIGUEIRENSE: Thiago Rodrigues; Ayrton, Werley, Bruno Alves e Pará (Moraci); Elicarlos (Jackson Caucaia), Jefferson, Yago e Dodô; Rafael Silva (Bady) e Rafael Moura Técnico: Argel Fucks

Comentários

Corinthians sofre e só arranca empate polêmico com o Figueirense na Arena

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.