Fifa exalta título do Palmeiras em 1951: 'O primeiro campeão global'

ESPN.com.br
Reprodução/Instagram
Fifa Palmeiras Copa Rio 1951
Fifa postou sobre a vitória do Palmeiras na Copa Rio

Por meio de seu Instagram, a Fifa exaltou nesta sexta-feira o aniversário de 65 anos do título da Copa Rio de 1951, conquistado pelo Palmeiras, naquele que foi o primeiro Mundial de Clubes da história, organizado um ano depois do Maracanazo.

Com fotos dos times de Palmeiras e Juventus, a adversária do clube paulista na final, a entidade que comanda o futebol mundial ressaltou a vitória alviverde sobre um adversário poderoso e salientou a festa festa pelos torcedores palestrinos.

"Verde é a cor da inveja. O 'Verdão' foi invejado pelo mundo neste dia, há 65 anos. Inspirado por Liminha, o Palmeiras venceu um time da Juventus que tinha Giampieri Boniperti e um grande trio de dinamarqueses para se tornar o primeiro campeão global do esporte", postou.

"100 mil pessoas assistiram à partida no Maracanã, e mais 1 milhão invadiram as ruas de São Paulo para receber seus heróis na volta para casa", completou a Fifa.

Vale lembrar que, desde 2014, a organização reconhece o "Verdão" como primeiro campeão mundial, tendo enviado à equipe um certificado que chancela o título.

Para ser campeão, o Palmeiras teve que superar os esquadrões de Vasco e Juventus, da Itália, e outros problemas. Na semifinal do torneio, por exemplo, o atacante Aquiles quebrou a perna em uma dividida, em lance que o faria encerrar a carreira.

Belluzzo se emociona ao lembrar da Copa Rio: 'Palmeiras fez o Brasil renascer das cinzas'

Relembre as histórias do Mundial palmeirense de 1951:

Vitórias sobre 'seleções'

Para ser campeão da Copa Rio, o Palmeiras teve que superar verdadeiros esquadrões. Na semifinal, o time paulista encarou o Vasco, que tinha praticamente metade da seleção brasileira que havia disputado a Copa do Mundo um anos antes. Jogadores como o goleiro Barbosa (o mesmo que falhou no Maracanazo) e o atacante Friaça, por exemplo, eram as estrelas do time cruz-maltino.

Os vascaínos, campeões cariocas de 50, chegaram ao torneio internacional como favoritos, mas foram derrotados na semifinal pelo Palmeiras, mesmo jogando as duas partidas no Maracanã. No jogo de ida, 2 a 1 para os alviverdes. Na volta, um 0 a 0 garantiu os paulistas na decisão da Copa Rio.

Leo Bertozzi analisa Mundial do Palmeiras: ?Não é equivalente ao de hoje?

Na final, no entanto, os palestrinos encararam uma equipe ainda melhor: a Juventus, campeã italiana na temporada 1949/50. O "Velha Senhora" tinha uma infinidades de atletas de seleções, como os dinamarqueses Praest, Karl Hansen e John Hansen, além do lendário atacante Boniperti, que jogou 15 anos pela Azzurra.

No jogo de ida, no Rio de Janeiro, o Palmeiras contou com apoio maciço da torcida carioca e ganhou por 1 a 0, com gol de Rodrigues, aos 20 do primeiro tempo.

Gazeta Press
Palmeiras Gol Juventus Final Copa Rio 1951 22/07/1951
Palmeirenses comemoram gol sobre a Juventus

Já na partida de volta, novamente no Maracanã lotado por 150 mil pessoas, o time comandado por Ventura Cambon fez uma das maiores partidas de sua história. A Juventus saiu na frente, com Praest, aos 18 do primeiro tempo. No início da segunda etapa, Rodrigues empatou, mas Karl Hansen colocou os italianos à frente novamente aos 18. Aos 32, no entanto, Liminha fez o gol salvador que decretou o 2 a 2 no placar e deu aos brasileiros o título da Copa Rio.

Além de Vasco e Juventus, o Palmeiras ainda venceu o Nice, campeão francês, e o Estrela Vermelha, campeão da Copa da Iugoslávia, na primeira fase.

Aquiles quebra a perna

A conquista palmeirense em 1951 teve contornos de drama. No primeiro jogo da semifinal contra o Vasco, Aquiles, um dos principais jogadores alviverdes, quebrou a perna após choque com o goleiro Barbosa, e virou desfalque para o restante do torneio.

Brandãozinho relembra o título mundial conquistado pelo Palmeiras em 1951 e destaca premiação

Aquiles ainda se recuperaria, mas, perseguido pelas contusões, teria que deixar o futebol prematuramente alguns anos depois. Ele havia sido o herói da conquista do Paulistão de 1950, marcando o gol de empate por 1 a 1 sobre o São Paulo que deu o título ao Palmeiras, e, consequentemente, "classificou" os palestrinos para a Copa Rio.

Gazeta Press
Jair Rosa Pinto Troféu Copa Rio 1951 Palmeiras Juventus 22/07/1951
Jair Rosa Pinto com o troféu da Copa Rio

No lugar do lesionado meia-atacante, o argentino Ponce de León acabou entrando contra o Vasco e acabou assumindo a titularidade ao longo da competição internacional.

Aquiles morreu em janeiro de 2014, em Campo Grande-MS, aos 85 anos.

Oberdan Cattani cai em desgraça

Considerado um dos maiores goleiros da história palmeirense, ao lado de Marcos, Oberdan Cattani conquistou muitos títulos pelo Palestra Itália e depois pelo Palmeiras, mas acabou não sendo titular no triunfo na Copa Rio. Tudo por causa de uma goleada sofrida na primeira fase da competição.

Em 8 de julho, pela última rodada da fase de grupos, o time paulista foi goleado por 4 a 0 pela Juventus, com gols dos atacantes Boniperti (2), Karl Hansen e Praest. A culpa pelo resultado negativo caiu sob as costas do veterano Oberdan, que foi sacado do time para a entrada do reserva Fábio Crippa nos jogos seguintes.

Gazeta Press
Palmeiras Campeão Copa Rio 1951 Gazeta Esportiva 23/07/1951
Capa da Gazeta Esportiva exalta a conquista do Palmeiras

Nas semifinais e na final, Fábio foi bem e ajudou os alviverdes a garantirem o título, seguindo como titular do clube pelos próximos anos. Oberdan só retomaria o posto de goleiro nº 1 em 1953.

O ídolo palmeirense morreu em junho deste ano, aos 95 anos, sem tempo de ver seu busto de bronze ser inaugurado no Palestra Itália. Apesar disso, ficará para sempre eternizado na mente dos torcedores alviverdes.

Comentários

Fifa exalta título do Palmeiras em 1951: 'O primeiro campeão global'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.