Bigode, chuteira preta e Amado Batista: 'Sou jogador à moda antiga', diz joia da seleção

Marcus Alves, de Teresópolis (RJ), e Vladimir Bianchini para o ESPN.com.br
Divulgação/CBF
Joia do Santos, Zeca pode fazer mais de três funções em campo
Joia do Santos, Zeca pode fazer mais de três funções em campo

Na fase final de sua preparação para a Olimpíada, a seleção brasileira faz a sua primeira atividade com bola a partir das 15h30 (de Brasília), nesta terça-feira, na Granja Comary, em Teresópolis-RJ.

A princípio, o técnico Rogério Micale conta com apenas 16 jogadores dos 18 convocados para o treino.

O número reduzido de atletas forçou o comandante de 47 anos a adotar como um dos critérios para a sua lista a versatilidade de seus eleitos para a competição. A joia santista Zeca, por exemplo, pode atuar nas duas laterais, como volante e ainda como meio-campo. Ele poderia se 'desdobrar' em campo para suprir as ausências de Marquinhos, do Paris Saint-Germain, e Renato Augusto, do Beijing Guoan-CHI.

Não será o caso, claro - foram chamados atletas do sub-20 para completar a movimentação -, mas não seria exagero tampouco.

Mais do que Neymar, Gabriel Jesus e outros, Zeca é tido internamente como 'jogador-exemplo' para os demais. A sua voluntaridade agrada, mas também a maturidade com que mostra com tão pouca idade.

Aos 22 anos, o próprio atleta se define como um profissional à moda antiga: desfila quase sempre de chuteira preta no gramado, carrega um bigode digno dos anos 70 e escuta cantores como Amado Batista em seus fones de ouvido.

"Nós não somos nada nessa vida. O mínimo que eu quero é respeito, humildade e fé em Deus", define Zeca ao ESPN.com.br.

Um amante à moda antiga, Zeca revela gosto por Amado Batista e Eduardo Costa; veja

"Eu consegui um patrocínio de chuteira e uso o material que eles me enviam. Sempre gostei de chuteira de uma cor apenas, ou toda preta ou inteira branca e lisa também. Não curto muito as coloridas, não, não faz o meu perfil, para ser sincero", completa, em entrevista concedida antes de se apresentar à seleção, na última segunda-feira.

Presente em toda a caminhada até a Olimpíada, ele se diz grato por ter sido incluído no grupo para os Jogos.

E não esquece obviamente do 'paredão', que o ajudou a fazer as duas e pode firmá-lo como titular dessa vez na direita.

"Quero ganhar essa medalha de ouro. Só eu sei o que eu passei para chegar até aqui, foi muita luta. Tive que fazer paredão pra caramba para trabalhar a minha perna esquerda, por exemplo (risos)", explica.

Zeca destaca mescla de experiência e juventude para sucesso do Santos no ano 

"A vantagem que isso me traz é que, sempre que corto para o meio, pego a perna ruim do adversário. Outra coisa: mesmo que o cara espere que eu leve com o pé direito, eu posso surpreender e ir pela esquerda. Não tenho essa dificuldade para cruzar na área", prossegue.

"Joguei de lateral direto, meia e volante na base. Eu estava em um jogo de volante e o lateral esquerdo machucou. Não tínhamos mais substituição, então, me jogaram para lá para cobrir. Me destaquei e nisso fui me aperfeiçoando na perna esquerda e depois subi como lateral para o profissional. Hoje estou colhendo os frutos desse trabalho", conclui.

Essas características fazem de Zeca candidato a agarrar a partir desta terça-feira uma vaga no onze inicial.

Zeca explica 'quase' transferência para MLS: 'Escondi o passaporte'

A responsabilidade é grande, mas nada que uma música sertaneja não sirva para relaxar.

"Eu gosto de usar bigode, sou um cara à moda antiga, como você pode ver (risos). Amado Batista, Eduardo Costa, Gusttavo Lima são as coisas que mais gosto de ouvir. Sou um cara romântico", se diverte.

Nada de 'sofrência' na caça à medalha de ouro, ainda assim.

Comentários

Bigode, chuteira preta e Amado Batista: 'Sou jogador à moda antiga', diz joia da seleção

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.