Aos 34, goleiro campeão da Copa do Brasil pelo Flamengo está desempregado

Vladimir Bianchini, do ESPN.com.br
Gazeta Press
Diego foi campeão da Copa do Brasil com a camisa do Flamengo
Diego foi campeão da Copa do Brasil com a camisa do Flamengo

O goleiro Diego Salgado Costa de Menezes defendeu o Flamengo por 15 anos e teve como grande momento a conquista da Copa do Brasil de 2006, diante do arquirrival Vasco. Aos 34 anos, ele está sem clube e se recupera de uma fratura na tíbia sofrida durante uma partida do Santo André na Série A2 do Campeonato Paulista.

"Tenho um acerto para o Paulistão do ano que vem, mas ainda não tenho nenhum contrato com ninguém até mesmo pela minha recuperação. Estou fazendo reabilitação aqui na fase final. Estou esperando um convite para jogar ainda este ano. Acho que daqui um mês estarei 100%", garantiu o arqueiro, em entrevista ao ESPN.com.br.

Curiosamente, seu último time foi um dos responsáveis por uma das passagens mais tristes do atleta, em 2004. Com gols de Sandro Gaúcho e Élvis, a equipe do ABC Paulista venceu o clube carioca por 2 a 0 a Copa do Brasil em pleno Maracanã.

"Eu era goleiro reserva do Julio Cesar naquela final. Foi a maior conquista da história do Santo André. Para mim foi um noite bastante dura e amarga. Quando cheguei aqui algumas pessoas lembraram isso, deu repercussão internacional. Acho que serve de inspiração para todos que jogam por aqui".

Dois anos depois, na mesma competição, viria o título que marcaria a carreira de Diego para sempre. Após um período de crise do time da Gávea, com trocas de treinadores, a equipe chegou até a decisão.

O adversário era o Vasco, que não foi páreo para os comandados por Ney Franco. No primeiro confronto uma vitória por 2 a 0 e na grande decisão outro triunfo: 1 a 0. O goleiro foi um dos destaques.

Fabrício Pelachine
Diego jogou a Série A2 do Campeonato Paulista deste ano
Diego jogou a Série A2 do Paulista deste ano

"Consegui terminar os dois jogos sem sofrer gols e com o título. A defesa mais difícil foi em um chute do [meio-campista] Andrade logo no começo do jogo. Sinto saudades e sou feliz de ter feito parte da história de um clube tão grande".

O goleiro acredita que a conquista da competição mudou o rumo do time rubro-negro nos anos seguintes.

"Ficou marcado para mim. Era um clássico local e fazia muito tempo que o clube não vencia um título nacional. Ainda mais pelo adversário. Quando você ganha, tem uma sensação de dever cumprido, de reconhecimento do seu trabalho. Conseguimos fazer o Flamengo voltar para uma Libertadores da América e dar passos maiores".

Pela Copa do Brasil em 2006, Obina fez golaço, Luizão completou e o Flamengo venceu o Vasco

COMEÇO COMO ZAGUEIRO

Diego começou como arqueiro de futsal, mas foi para o futebol de campo em outra posição no sistema defensivo. "Como era pequeno fiquei um tempo na zaga. Depois, retornei para fazer teste como goleiro no Flamengo e passei logo de primeira aos 13 anos", recordou o arqueiro, que desembarcou na Gávea no mesmo ano em que Romário foi contratado.

Gazeta Press
Diego jogou dois anos no Ceará
Diego jogou dois anos no Ceará

Ele subiu ao time profissional em 2001 e estreou no ano seguinte. Em sua passagem pela equipe alternou períodos entre reserva e titular, mesmo assim, fez 183 partidas e venceu quatro vezes o Campeonato Carioca (2004, 2007, 2008 e 2009), a Copa do Brasil de 2006 e o Brasileiro de 2009.

Como na última conquista pelo clube ficou na reserva de Bruno, resolveu ir para o Ceará em busca de mais espaço. "Foi uma saída natural do Flamengo, mas tinha jogado pouco e queria sair pra jogar. Veio o Ceará, que tem torcida e vinha de uma campanha boa", afirmou.

Pouco meses depois, o titular do time rubro-negro acabou preso por causa do assassinato de Eliza Samúdio."Fiquei triste por tudo aquilo que aconteceu, estávamos com ele no dia a dia e jamais imaginei que pudesse acontecer aquilo", lamentou.

Com a camisa do "Vozão", ele passou 607 minutos sem tomar gols durante o Campeonato Brasileiro. No ano seguinte, porém, não renovou contrato e ficou sem clube.

"No final de janeiro acertei com Boavista, mas só fiquei treinando até o começo do segundo turno. Perdi dois meses e quando estreei apareceu o Avaí" recordou. No começo de 2013, como não acertou com a diretoria da equipe catarinense foi atuar pelo Mirasssol.

"Estávamos com a renovação emperrada e acabei saindo. Eu tinha feito três partidas no Paulistão quando o Avaí me chamou. Em fevereiro, voltei com contrato de dois anos (risos). Futebol é muito dinâmico", observou.

Renato Abreu lembra Flamengo x Atlético-MG da Copa do Brasil de 2006: 'Jogo marcante'

No time de Florianópolis, ele permaneceu até o final de 2015, quando foi para o Santo André. Ele fez quatro partidas pelo clube e era um dos destaques da competição até sofrer a contusão. Mesmo assim, a equipe foi campeã da Série A2 e retornou à elite do Paulista. No segundo semestre, a diretoria resolveu não disputar a Copa Paulista por problemas financeiros. 

Comentários

Aos 34, goleiro campeão da Copa do Brasil pelo Flamengo está desempregado

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.