1º Tour de France começou por escândalo político e tinha atletas dormindo na estrada

Leonardo Perri, do ESPN.com.br
Divulgação
No 1º Tour de France, os ciclistas dormiam na estrada
No 1º Tour de France, os ciclistas dormiam na estrada

Maior competição do ciclismo mundial, o Tour de France é hoje uma competição mais do que estabelecida no cenário das grandes competições esportivas. Mas aquilo que poucos sabem é como ela começou. Afinal, o intuito de promover o esporte passou longe, e tudo teve início graças a um dos maiores escândalos políticos da história da França.

A história  começou no ano de 1894 com o famoso Caso Defruys, escândalo político que dividiu a França no final do século XIX. Alberto Defruys, um oficial de artilharia do exército francês de origem judaica, sofreu um processo fraudulento baseado em documentos falsos que o acusavam de vender informações militares para a Alemanha. Mais tarde, foi considerado inocente.

À época, o episódio gerou diversas manifestações contrárias e a favor em toda a sociedade francesa. Em uma delas, os ânimos se exacerbaram um pouco além da conta. Foi em Auteuil, um hipódromo em Paris, que Conde Jules-Albert de Dion, proprietário da fábrica de automóveis De Dion-Bouton, que acreditava que Dreyfus era culpado, acertou uma bengalada na cabeça do presidente francês Émile Loubet no meio da discussão. O conde, pelo episódio, passou 15 dias na cadeia e foi condenado a pagar 100 francos.

O episódio foi presenciado e relatado pelo primeiro e maior jornal esportivo francês, o Le Vélo, que com a repercussão do caso, vendeu 80 mil exemplares no dia seguinte. Só que a forma como o episódio foi relatado(o editor do jornal Pierre Giffard defendia a inocência de Defruys) não agradou a Dion, que juntos com colegas que acreditavam na culpa de Defruys, decidiram abrir um jornal de esportes concorrente, o L'Auto.

Divulgação
A primeira edição do Tour de France aconteceu em 1903
A primeira edição do Tour de France aconteceu em 1903

O jornal foi fundado, mas seu começo não foi nada animador. As vendas estavam estagnadas e sempre em menor número com relação ao rival, o que levou a uma reunião entre os donos. Na sede da publicação, em Paris, reuniram-se Henri Desgrange, ciclista, editor chefe e proprietário do velódromo no Parc des Prnces - hoje estádio do PSG e outros membros importantes. Por último falou Géo Lefrève, chefe de ciclismo e o mais jovem, que ousou.

Lefrève sugeriu uma corrida de bicicletas - essa era uma das maneiras de se vender jornal à época, pois por onde passava a competição, levavam-se exemplares dos jornais. Só que a corrida sugerida pelo jovem jornalista iria durar seis dias e percorreria todo o território francês, algo que ainda não havia sido feito.

Apesar de algumas resistências internas, a ideia agradou ao editor chefe e ao diretor financeiro Victor Goddet. "Pegue o que o que você precisa". Com essa frase, Desgrange teve o aval financeiro que fosse necessário para realizar a prova. Em 19 de janeiro de 1903, o jornal L'Auto anunciava a volta ciclística.

Veja imagens da 9ª etapa do Tour de France, vencida por Tom Dumoulin

O plano inicial era se fazer uma corrida com cinco etapas de 31 de maio a 5 de julho partindo de Paris, passando por Lyon, Marselha, Bordeaux e Nantes antes de retornar à capital francesa. Planejava-se que as corridas durariam a noite inteira até a tarde seguinte, com um dia de descano antes de cada nova etapa. As medidas iniciais não atraíram muito o público, e só 15 participantes se inscreveram.

Desgrange resolveu então entrar em ação e tomou algumas medidas diante da baixa procura. Encurtou o número de dias da prova para 19, baixou a taxa de entrada de 20 para 10 francos e definiu o prêmio em 12.000 mil francos, fazendo com que a participação na prova fosse convidativa financeiramente. O resultado deu certo, e cerca de 60 se inscreveram.

Às 15h16 do dia 1 de julho de 1903, em frente ao café Reveil Matin, em Montgeron, na periferia parisiense, teve início a primeira edição do Tour de France, que se caracterizava por uma verdadeira prova de resistência física e mental.

No percurso inicial, ainda foi adicionada a cidade de Tolouse, para a rota sair do sul da França. Nas corridas, os ciclistas dormiam na estrada durante o percurso e não podiam receber assistência nenhuma. Na segunda edição, participantes chegaram inclusive a serem excluídos por "pegarem carona" em um trem.

184km e quatro montanhas: veja como foi a 8ª etapa do Tour de France

A corrida terminou em Ville d'Avray, na periferia de Paris, junto do Restaurante du Père Auto, consagrando o ciclista da casa Maurice Garin, que venceu quatro das seis etapas - as duas primeiras e as duas últimas. O último ciclista, Arsène Millocheau, acabou 64h 47m 22s atrás dele, quase três dias depois.

De 1903 a 2016, passaram-se mais de 103 anos, e o Tour de France continua mais vivo do que nunca. Pra quem começou às sombras de um escândalo político, nada mal.

Comentários

1º Tour de France começou por escândalo político e tinha atletas dormindo na estrada

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.