Sorocaba vence na prorrogação, e Falcão conquista único título que faltava na carreira

Henrique Munhos, do ESPN.com.br
Divulgação
Diego marcou o gol de Sorocaba no tempo normal
Diego marcou o gol de Sorocaba no tempo normal

Aos 39 anos, Falcão conquistou o único título que faltava em sua carreira. Nesta quarta-feira, o Magnus/Sorocaba, time do maior jogador brasileiro da modalidade, venceu Carlos Barbosa na final por 4 a 3, na prorrogação, e conquistou o Mundial de Clubes.

Com seu primeiro Mundial de Clubes, Falcão agora soma 52 títulos por clubes, sendo oito Libertadores e nove Ligas Futsal. Pela seleção, o ala foi campeão mundial em 2008 e 2012 e tem a oportunidade do tricampeonato em setembro, na Colômbia.

Falcão voltou a subir no lugar mais alto do pódio ao lado de Fernando Ferretti, técnico que foi seu comandante no Santos e no Jaraguá, e assumiu a equipe do interior paulista há um mês, no lugar de Serginho Schiochet, técnico da seleção brasileira.

Com um time mais jovem e mais veloz, o Carlos Barbosa teve a posse de bola e tomou a iniciativa durante todo o jogo. No primeiro tempo, o goleiro Tiago foi o grande nome do time de Sorocaba. Quando o goleiro não salvou, como no chute de Zico, Falcão deu um carrinho para tirar a bola em cima da linha.

Do outro lado, Deividi não teve a mesma felicidade. Em falta cobrada por Falcão, o goleiro soltou a bola e Diego abriu o placar para o time paulista no rebote quando restavam dois minutos para o fim do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o panorama seguiu o mesmo. Carlos Barbosa atacando e forte sistema defensivo do time de Fernando Ferretti conseguindo barrar as investidas do time gaúcho. Tudo mudou, contudo, com a expulsão de Keko, que recebeu o segundo cartão amarelo após falta no goleiro Deividi.

Com um a mais, Carlos Barbosa empatou em chute forte de Canabarro, de fora da área. A partir daí, o time paulista voltou a subir mais ao ataque e quase pulou a frente em chute de Falcão, mas Deividi espalmou.

Na prorrogação, Mithyuê mandou uma bomba de longe após escanteio, a bola desviou e entrou, colocando Sorocaba novamente em vantagem. O empate veio ainda no primeiro tempo. Bruno lançou e Grilo cabeceou, tirando de Tiago.

Simi, assim como na semifinal, apareceu, sofrendo falta, que foi a sexta e deu tiro livre para o time paulista. O pivô bateu colocado e marcou. Em seguida, Marlon errou na saída de bola e Neguinho marcou o quarto gol. Murilo ainda descontou cobrando pênalti, mas não dava tempo de um novo empate, e assim o Magnus/Sorocaba se sagrou campeão mundial.

Barcelona fica em terceiro

O Barcelona goleou nesta quarta-feira o Al Rayyan por 6 a 1 e garantiu assim o terceiro lugar do Mundial de Clubes. O time catalão, que ontem foi derrotado nos pênaltis pela equipe paulista, teve como destaques o ala Lin e o fixo Aicardo, que marcaram duas vezes cada um. Esteban e o brasileiro Wilde completaram o marcador. O representante local, batido pelo tradicional clube gaúcho, descontou graças a gol contra o goleiro Cristian.

Ao todo, 12 brasileiros entraram em quadra no duelo de hoje. Além de Wilde, os alas Dyego e Saad, o pivô Ferrão, ficaram com a terceira colocação. Já o Al Rayyan contou com o goleiro Cidão, o fixo Arthur, os alas Picole, Serginho, Bruno e Thiago Grippi, além dos pivôs Lucas e Nunes.

O Barcelona, neste edição, ficou a uma posição de igualar a campanha em Mundiais de Clubes de futsal, obtida em 1997, quando a competição ainda não era organizada pela Fifa, quando caiu na decisão, diante do Internacional.

 

 

 

 

Comentários

Sorocaba vence na prorrogação, e Falcão conquista único título que faltava na carreira

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.