Após derrota por goleada, Klinsmann diz que EUA foram 'muito bonzinhos'

Agência AFP
Getty
Klinsmann criticou a postura da seleção norte-americana durante duelo contra a Argentina
Klinsmann criticou a postura da seleção norte-americana durante duelo contra a Argentina

O técnico dos Estados Unidos, Jurgen Klinsmann, afirmou que sua equipe foi "muito bonzinha" após a derrota por 4 a 0 contra a Argentina na semifinal da Copa América Centenário.

"Eu acho que deu para ver claramente que, quando levamos o primeiro gol, nós tivemos muito respeito, e eles foram capazes de jogar o jogo deles", disse.

Klinsmann citou o gol de falta marcado por Lionel Messi, o segundo dos argentinos na partida da última terça-feira, como exemplo.

"Eu acredito que, em geral, nós tivemos muito respeito e isso foi visto em pequenos incidentes. No gol do Messi, ele ficou adiantando a bola para frente na cobrança de falta. Eu fiquei gritando para o árbitro e o quarto árbitro. Se a falta fosse cobrada no lugar certo, ele não marcaria aquele gol", afirmou.

"Essas são pequenas coisas que nós precisamos tentar e entender. Nós somos muito bonzinhos nesses momentos", acrescentou.

Por fim, o treinador não deixou de elogiar a seleção argentina. "Vocês viram por que eles são a melhor equipe do mundo. Precisamos elogiar Messi, Higuaín, Mascherano e todos os jogadores."

Comentários

Após derrota por goleada, Klinsmann diz que EUA foram 'muito bonzinhos'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.