Chamado de 'novo Robinho' por Pelé parou aos 24, virou kicker e sonha com a NFL

Vladimir Bianchini, do ESPN.com.br
ESPN.com.br
Tindurim
Tindurim foi atacante do Santos e hoje defende as cores do Corinthians Steamrollers

Se antes Tindurim queria atuar por grandes clubes brasileiros, agora seus objetivos são muito diferentes. Com apenas 24 anos, o ex-jogador de Palmeiras e Santos, que foi chamado por Pelé de "novo Robinho", trocou o futebol pela bola oval e sonha alto: chegar até a NFL.

O ex-atacante é atualmente kicker do Corinthians Steamrollers, que disputa a São Paulo Football League, a liga paulista de futebol americano. Fã de esportes e cursando a faculdade de educação física, ele disse que a nova modalidade surgiu quase por acaso em sua vida. 

"Eu sempre curti basquete e esportes norte-americanos e assisto muito a ESPN. Quando resolvi parar de jogar bola, um amigo meu me avisou e fiz uma seletiva para fazer algum esporte e manter a forma. Comecei a treinar e hoje gosto demais", contou, em entrevista, ao ESPN.com.br.

"No começo, praticava sem tanto compromisso por hobby, já que por ser atleta é bom ter uma ocupação. As coisas aconteceram, fui bem nos amistosos. Não tinha disputado nenhum campeonato e não sabia o nível do esporte no Brasil", prosseguiu.

Sidinei T Mota Sidart
Tindurim é kicker do Corinthians Steamrollers
Tindurim é kicker do Corinthians Steamrollers

Mas, o que era apenas um lazer virou coisa séria, e fez Tindurim sonhar em repetir os passos do brasileiro Cairo Santos, kicker do Kansas City Chiefs, da NFL.

"Conforme fui treinando e foram me elogiando, começou a bater o interesse de ir para a seleção brasileira e ver mais coisas de NFL. Mesmo não sendo profissional aqui no Brasil, eu sinto essa vontade de um dia ir para EUA", relatou.

Em duas partidas pela São Paulo Football League, que também contou com Adhemar (ex-atacante do São Caetano) pelos Blue Birds, Tindurim marcou três field goals.

O próximo desafio do Corinthians Steamrollers será contra o Lusa Lions, pela semifinal da competição, às 15h, no estádio do Canindé. A estreia na Liga Nacional será diante do Cuiabá, na Arena Pantanal, dia 9 de julho.

Adhemar encara pressão da torcida do Corinthians e acerta field goal pelos Blue Birds

ELOGIADO POR PELÉ

Natural de Uberaba-MG, Wellington Ferreira Militão ganhou seu curioso apelido de um tio por causa de uma característica que apresentava ainda bebê.

"Ele dizia que eu era um nenê firme, daí ele falava: 'Vem com o tio, durinho' (risos). Virou 'Tindurim'. Apelido é assim mesmo, a gente não escolhe. Desde que me conheço por gente sou chamado assim", conta.

Cesar Greco/Fotoarena / Divulgação
Tindurim (à dir.) durante treino no Palmeiras
Tindurim (à dir.) durante treino no Palmeiras

Ainda adolescente, ele foi jogar pelo Litoral FC. Na equipe que era presidida por Pelé, ele se destacava junto com o amigo Felipe. Depois de uma passagem pelo Paulista de Jundiaí, o Rei do Futebol apresentou a dupla ao Santos como os "novos Robinho e Diego".

"O elogio do Pelé é algo que vou levar para o resto da minha vida, me marcou demais. Acho que todo jogador sonha com isso um dia. Eu não tinha noção da responsabilidade que era, vinha de um clube menor e só tinha 18 anos. Se chegasse como Tindurim não teria a mesma expectativa", analisou.

Emprestado por um ano para o time da Vila Belmiro, ele não teve muitas oportunidades e voltou ao Paulista. Poucos meses depois, foi emprestado ao sub-20 do Palmeiras e jogou pela equipe B.

Sidinei T Mota Sidart
Tindurim é kicker do Corinthians Steamrollers
Tindurim sonha com a NFL

"De certa forma, me prejudicou um pouco, mas não coloco a culpa nisso. Eu não me sinto frustrado nem acho que foi culpa de nada. Foi uma experiência positiva que levo para minha vida. Não tenho mágoa de nada, ao contrário", garantiu.

Depois do Palmeiras B, ele conheceu outro lado do futebol. Passou pelo Santa Helena-GO, Grêmio Anápolis-GO e Rio Branco-AC. Com a realidade dos clubes menores do Brasil, ele resolveu se aposentar no fim ano passado com apenas 24 anos, depois de jogar a Série D do Brasileiro pelo clube acreano.

"Foi difícil largar porque me identifico muito e amo futebol desde garoto. Mas sou muito racional. Se fosse mais pelo lado da emoção eu continuava, mas precisava mudar. Você joga um mês e não recebe por quatro. Joga um estadual por três meses e depois fica outros oito meses sem clube. Fora a sujeirada que existe no futebol, infelizmente", lamentou.

Com históricas pedaladas de Robinho, Santos bateu Corinthians em 2002 e foi campeão brasileiro

Hoje com 25 anos, além do futebol americano, Tindurim cursa educação física e tem como objetivo ser preparador físico ou professor. Isso, se a NFL não o chamar antes...

*Colaborou para esta reportagem Gabriel Lucki

Comentários

Chamado de 'novo Robinho' por Pelé parou aos 24, virou kicker e sonha com a NFL

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.