'CS:GO': Problemas com a ELEAGUE motivaram venda de brasileiros, afirma proprietário da TS

ESPN.com.br
Gosugamer
aaaaa
Andrey "Reynad" Yanyuk, dono da Tempo Storm!

O relacionamento ruim entre os oficiais da ELEAGUE e Andrey "Reynad" Yanyuk, dono da Tempo Storm, foi o principal motivo da venda dos brasileiros para a Immortals. A informação foi revelada pelo próprio Reynad, em entrevista ao Yahoo! Esports.

Reynad afirmou que tem "razões para acreditar que o não convite para ELEAGUE se deu por meio de questões pessoais entre ele e alguns oficiais da liga". O dono da TS também contou que esses problemas acabaram criando um "racha" entre ele e os jogadores, e vende-los foi a melhor saída para ambos.

O empresário ainda informou que tentou entrar em contato com a ELEAGUE, mas seus e-mails não eram respondidos. "Tentei falar com o Tobias [Sherman] e com o Simon [Abitbol], pois de acordo com o que eu tinha ouvido da comunidade, eram essas pessoas que decidiam quem entrava ou não na liga", afirmou.

"Eu tentei falar com eles, enviei vários e-mails me desculpando pelos problemas que tinham acontecidos 11 meses atrás, eu quero superar isso e trabalhar junto de vocês. Eu acredito que temos um time que merece estar na liga", contou Reynad.

Os problemas citados por Reynad aconteceram no passado, enquanto o mesmo procurava agências de talento para auxilia-los com vendas e patrocínios. Uma das agências que o norte-americano entrou em contato foi a de Simon Abitbol, hoje funcionário da WME | IMG, uma das organizadoras da ELEAGUE. As negociações não saíram como o esperado e ambos acabaram se desentendendo.

Segundo Reynad, as demais tentativas para entrar na ELEAGUE foram em vão e a única resposta que ele recebeu de Abitbol foi um e-mail irônico, relembrando o episódio de desentendimento de ambos. O dono da TS ainda completou dizendo que a resposta oficial da ELEAGUE, que afirmou que "Reynad disse que não entraria na liga e não era para voltar a ligar" é mentirosa.

O proprietário afirmou que essa informação errônea chegou aos jogadores, que obviamente não gostaram. Para contornar a situação, Reynad decidiu que venderia a equipe, e assim fez cinco dias depois, acertando o negócio com a Immortals. Segundo o mesmo, as cifras da negociação foram "muito abaixo do valor de mercado".

Reynad ainda afirmou que ele e os jogadores acreditavam que a Immortals poderia substituir a SK Gaming caso a mesma fosse excluída da liga por conta dos problemas com a Luminosity Gaming. Com a declaração do comissário Min-Sik Ko de que nenhuma das partes será punida, essa possibilidade caiu por terra.

Depois de conversa com Ko e Christina Alejandre, uma dirigente da ELEAGUE, Reynad afirmou que os problemas foram resolvidos. "Quando tivermos um novo time de Counter-Strike, ele será considerado para a ELEAGUE, assim como qualquer outro", finalizou.

Comentários

'CS:GO': Problemas com a ELEAGUE motivaram venda de brasileiros, afirma proprietário da TS

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.