Com três de Bruno Rangel, Chapecoense bate Coritiba em duelo de sete gols

ESPN.com.br
Veja os gols da vitória por 4 a 3 da Chapecoense sobre o Coritiba

O atacante Bruno Rangel estava inspirado na noite desta quarta-feira. Com três gols do artilheiro, a Chapecoense conseguiu uma grande vitória por 4 a 3 sobre o Coritiba, no Durival de Britto, em duelo válido pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O triunfo confirma o bom momento da Chapecoense na competição. A equipe catarinense chega aos 9 pontos na tabela, na quarta posição, com uma campanha de duas vitórias e três empates. Já o Coritiba permanece com 4 pontos, dentro da zona de rebaixamento, e vê a crise e a pressão aumentarem.

"A equipe está de parabéns pelo jogo, com campo encharcado. O Coritiba foi bem, mas conseguimos os três pontos", disse o atacante Bruno Rangel após o jogo.

"É difícil, um ambiente contrário, isso dificulta, mas tivemos condições de vencer. O time correu, lutou, mas pecamos novamente e só dependemos de nós para reverter isso", disse Juan, do Coritiba, lamentando o resultado negativo.

O time paranaense abriu o placar aos nove minutos, com Rafael Marques, subindo na área para testar e balançar a rede. Aos 23 minutos, em cobrança de penalidade, Bruno Rangel deixou tudo igual. Também de pênalti, Rangel fez mais um, aos 39 minutos.

Na segunda etapa, Ortega, aos 21 minutos, empatou. Mas Bruno Rangel, a estrela da noite, marcou o terceiro dele, aos 36 minutos. Deu tempo ainda para Luccas Gomes fazer o quarto e Juninho descontar.

Na próxima rodada, o Coritiba enfrenta o Corinthians, sábado, na Arena Corinthians, em São Paulo. Já a Chapecoense recebe o Fluminense, no mesmo dia, na Arena Condá, em Chapecó.

O jogo

A forte chuva que despencou sobre a capital paranaense no final de tarde deixou o gramado bastante pesado. Porém, apesar das condições, ruins, o Coritiba tentava impor seu ritmo desde o começo.

Aos oito minutos, Juan tocou para Ortega, mas Thiego apareceu para interceptar e evitar uma boa chance. Mas, na sequência, após cobrança de escanteio de González, Rafael Marques testou no canto para abrir o placar.

A Chapecoense acordou e respondeu aos 10 minutos, com Silvinho, que soltou uma bomba para defesa de Wilson. Um minuto depois foi a vez de Marcelo, de cabeça, mandar pela linha de fundo. O time da casa tentava marcar a saída de bola, mas sem sucesso. Aos 23 minutos, Bruno Rangel foi derrubado por Juninho e o pênalti marcado. Na cobrança, Rangel deixou tudo igual.

A partida era bastante disputada, com os dois times se alternando no ataque. Aos 30 minutos, João Paulo bateu forte e Danilo espalmou. No troco, Hyoran arriscou e Wilson salvou. Até que, aos 37 minutos, Marcelo tentou uma bicicleta, Rafael Marques se protegeu, mas a arbitragem marcou mão e, dentro da área, a penalidade, para revolta do defensor coxa-branca. Na cobrança, Bruno Rangel fez o segundo.

Depois do intervalo, o Coritiba voltou com duas mudanças. Vinícius e Evandro entraram nos lugares de Thiago Lopes e Negueba. Pressionado pelo torcedor, o time coxa-branca tentava pressionar, mas com mais vontade do que qualidade. Aos seis minutos, Evandro deixou a defesa para trás e serviu Vinícius, mas a defesa catarinense se recuperou para afastar.

O torcedor fora do campo perdeu a paciência e despejava sua raiva sobre o técnico Gilson Kleina e a diretoria. Aos 16 minutos, Vinícius abriu espaço e arriscou por cima da meta. Até que, aos 22 minutos, Dodô fez o cruzamento e Jorge Ortega, um dos mais marcados pela torcida, apareceu para completar para a rede e fazer seu primeiro gol com a camisa alviverde.

O gol deu novo ânimo ao Coritiba, que partiu em busca da virada, mas esbarrava em uma defesa mais fechada e em suas próprias limitações. Aos 31 minutos, Ortega cruzou fechado e Danilo deixou a meta para segurar.

Porém, aos 36 minutos, Bruno Rangel aproveitou falha defensiva para empurrar para a rede e marcar mais um e silenciar a Vila com o hat-trick.

Aos 44 minutos, de cobertura, Lucas Gomes fechou a conta. Protestos nas arquibancadas e gritos de ‘vergonha'. Juninho ainda descontou, de cabeça, aos 48 minutos.

FICHA TÉCNICA:
CORITIBA 3 X 4 CHAPECOENSE

Local: Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR)
Data: 01 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (PB)
Assistentes: Luis Filipe Gonçalves Correa (PB) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Cartões amarelos : César Benítez, Rafael Marques, Negueba, Vinícius e Ortega (Coritiba); Bruno Rangel, Danilo e SIlvinho (Chapecoense)
GOLS: CORITIBA: Rafael Marques, aos 09 minutos do primeiro tempo; Jorge Ortega, aos 21 minutos do segundo tempo, e Juninho, aos 48 da segunda etapa
CHAPECOENSE: Bruno Rangel, aos 23 minutos e aos 39 minutos do primeiro tempo; Bruno Rangel, aos 36 minutos, e Lucas Gomes, aos 44 minutos do segundo tempo

CORITIBA: Wilson, Dodô, Rafael Marques, Juninho e César Benítez; João Paulo, Thiago Lopes (Vinícius), Juan, González (Ruy), Negueba (Evandro) e Jorge Ortega. Técnico: Gílson Kleina.

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez, Marcelo, Thiego e Dener Assunção; Josimar (Moisés), Cleber Santana e Hyoran (Arthur Maia); Lucas Gomes, Silvinho (Lourency) e Bruno Rangel. Treinador: Guto Ferreira

Comentários

Com três de Bruno Rangel, Chapecoense bate Coritiba em duelo de sete gols

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.