Procurado por Boca e Chelsea, Sampaoli diz não acreditar que treinará o Brasil

ESPN.com.br
Getty
Jorge Sampaoli, ex-técnico da Universidad de Chile e da seleção local
Jorge Sampaoli, ex-técnico da Universidad de Chile e da seleção local

Desempregado desde o começo deste ano após deixar a seleção chilena, Jorge Sampaoli garantiu em entrevista na última segunda-feira que, além de uma oferta do Chelsea, também foi procurado pela diretoria do Boca Juniors.

À Fox Sports Radio argentina, o treinador disse, porém, que esteve mais perto de acertar com o clube inglês do que com o arquirrival do River Plate, seu time de coração - coisa da qual se arrepende de ter revelado.

"A proposta que mais próxima estive de aceitar foi a do Chelsea. Era um bom projeto, nos reunimos com o presidente (Roman Abramovich), mas não deu certo. No Boca (a oferta) era por um estilo de jogo, mas disse a (Daniel) Angelici (presidente) que no curto prazo isso não aconteceria", explicou Sampaoli, de 56 anos.

O técnico, de personalidade forte, não escondeu sua decepção pela falta de valorização dentro da Argentina, seu país-natal, e falou da seleção brasileira - Dunga chegou a criticá-lo por "falta de ética" e disse que o argentino queria seu lugar.

"No Brasil éramos muito mais reconhecidos do que na Argentina. Não me sinto referência de nada no futebol argentino", disse. "Não acredito que vá dirigir a seleção brasileira. Tenho muita aceitação pelo que vivi, e é um desafio que qualquer um gostaria de ter".

Na entrevista, Jorge Sampaoli também declarou que pouco aproveitou os títulos importantes que conquistou na carreira - Copa Sul-Americana e Copa América - e voltou a elogiar Arturo Vidal, o volante que o ajudou a ganhar o torneio continental com a seleção chilena em 2015, mas que se envolveu em acidente ao dirigir alcoolizado em dia de folga e acabou não sendo cortado.

"Se não fosse um jogador importante, certamente o teria tirado do elenco", admitiu o treinador. "Tomei a decisão em cinco segundos - eu sabia o que significa Vidal na equipe. Estavam todos preocupados."

Com Neymar fora da Copa América, Dunga diz trabalhar 'com o que está a disposição'
Comentários

Procurado por Boca e Chelsea, Sampaoli diz não acreditar que treinará o Brasil

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.