Beira-Rio tem prejuízo de R$ 47 milhões desde reabertura em setores nobres

Marcus Alves, do ESPN.com.br
Gazeta Press
O estádio colorado sofre para atrair público VIP
O estádio colorado sofre para atrair público VIP

Não é apenas o Grêmio que enfrenta dificuldades com a compra de sua casa própria em Porto Alegre. O Beira-Rio também é responsável por dor de cabeça ao Inter: até aqui, a sua conta segue sem fechar desde que os seus portões foram reabertos, em 2014. No período, o estádio colorado acumula, em seus setores nobres, um prejuízo que chega a R$ 47,646 milhões e tem futuro preocupante.

Os números constam em balanço financeiro da SPE Holding Beira-Rio S/A (Brio), empresa parceira do clube na modernização e administração de sua arena.

Ela detém os direitos de exploração de 5 mil cadeiras VIP, 5 mil vagas de estacionamento, 66 camarotes e suítes, 55 skyboxes, 44 lojas em shopping e área alimentação do estádio e contava com a comercialização desses espaços para recuperar o investimento.

Não tem sido possível até o momento.

Em seu primeiro ano de operação, em 2014, foram R$ 17,190 milhões de prejuízo.

Na última temporada, ele acabou saltando para R$ 30,456 milhões.

Mesmo com a entrada de R$ 50 milhões de seus sócios Banco BTG Pactual e Andrade Gutierrez, a parceira do Inter na administração do Beira-Rio, cujo contrato tem duração de 20 anos, não consegue atingir a sua meta de faturamento.

Argel cita qualidade de Anderson e elogia movimentação ofensiva

Em 2014, ela recebeu apenas R$ 6,174 milhões com as áreas nobres do estádio. Esse número foi praticamente três vezes maior no ano passado e ficou em R$ 17,781 milhões, mas, ainda assim, não tornou possível evitar um novo déficit nas contas da empresa, que também é responsável novas construções de todo o complexo, como o edifício-garagem, o Street Mall o Anfiteatro Beira-Rio, com capacidade para 13 mil pessoas.

A dívida não passa pelo Inter, que se encontra em situação relativamente tranquila e não seria afetado, a princípio, em caso de falta de pagamento das dívidas por parte da Brio.

A companhia culpa a crise econômica brasileira pela ausência de lucro.

Comentários

Beira-Rio tem prejuízo de R$ 47 milhões desde reabertura em setores nobres

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.