Rexona domina, espanta o arquirrival Osasco e decide Superliga feminina contra Praia Clube

ESPN.com.br
João Neto/Fotojump
Natália ataca na vitória sobre o Vôlei Nestlé: Rexona-Ades vai à final da Superliga
Natália ataca na vitória sobre o Vôlei Nestlé: Rexona-Ades vai à final da Superliga

Teve de tudo na semifinal da Superliga feminina de vôlei. No primeiro jogo, um tabu de dois anos foi para o espaço. No segundo, polêmica e juiz de linha afastado. O terceiro e nervoso confronto definiu o finalista. E deu o time da casa. Na noite desta segunda-feira, o Rexona-Ades venceu o Vôlei Nestlé por 3 sets a 0, com parciais de 25-20, 25-23 e 25-16, garantindo presença em sua 15ª decisão.

Dez vezes campeão da Superliga, o Rexona vai em busca da 11ª conquista diante do Dentil/Praia Clube, que fez uma partida irretocável e derrotou o rival local Camponesa/Minas por 3 sets a 0, com parciais de 25-21, 25-22 e 25-22, também na noite desta segunda. A decisão será domingo, a partir das 9h20 (horário de Brasília).

Osasco e Rio de Janeiro protagonizam a maior rivalidade da história do vôlei feminino nacional, decidindo 10 das últimas 11 edições da Superliga. E o clima só esquentou nessa edição do mata-mata. No primeiro encontro, vitória do time paulista, encerrando um jejum de dois anos - e sete derrotas - diante das arquirrivais.

Jogo 2, vitória do time carioca. Até aí, nada anormal, afinal, as comandadas de Bernardinho terminaram a fase de classificação na primeira posição. A polêmica surgiu depois da partida, quando o Osasco reclamou que um juiz de linha teria comemorado o ponto que deu a vitória ao Rio. A CBV resolveu tirar o juiz da partida, mas ainda analisa o caso.

E veio o terceiro confronto, embalado pela rivalidade histórica, pela quebra de tabu, pela polêmica com o apito. E, dessa vez, a história foi mais uma vez favorável ao Rexona. Apoiada pela torcida, a equipe carioca não deu chances para as arquirrivais e garantiu a vitória, fechando a série e carimbando a vaga na final. 

Técnico do Osasco relembra descoberta e pedido da mãe de Natália: 'Cuide como uma filha'

1º set, o da virada

Ainda desfalcado do técnico Luizomar de Moura, que se recupera de um problema de saúde e ficou como auxiliar - Jefferson Arosti assumiu o comando à beira da quadra - o Vôlei Nestlé teve um começo de partida empolgante, abrindo 10-6. Mas o time carioca acordou. A virada veio no 11-10. E, daí em diante, só deu a equipe da casa. Gabi, com seis pontos, empurrou o Rexona para a vitória incontestável na primeira parcial, 25-20.

2º set, o do ‘quase' replay

O time paulista abriu 4-0, a equipe da casa empatou e virou. "Repeteco" do primeiro set? Quase. O placar foi equilibrado até o fim da parcial, e Osasco chegou a empatar em 23-23. Mas o final foi, sim, igual ao do primeiro: com um erro de Thaísa e um saque venenoso de Monique, as cariocas marcaram 25-23 e abriram 2 a 0 no placar.

3º set, o do Sem chance

A derrota nos dois sets anteriores mexeu com o ânimo das jogadoras do time paulista, que praticamente não se encontrou no terceiro set. Melhor para as cariocas, que sobraram em quadra. Com Natália eficiente e Monique iluminada, o time da casa não deu chance para as rivais. Superior em toda a parcial, o Rexona fechou o set em 25-16, o jogo em 3 a 0 e a semi em 2 a 1. E o melhor: vaga assegurada na final.

Praia clube na final

A outra semi colocou dois times mineiros frente a frente, também no terceiro e decisivo jogo. O Praia Clube, dono da segunda melhor campanha na fase de classificação, contou com o apoio da torcida de Uberlândia para dominar a partida diante do Camponesa/Minas. A vitória em sets diretos, sem chance para as rivais, colocou a equipe em sua primeira decisão de Superliga feminina.

Comentários

Rexona domina, espanta o arquirrival Osasco e decide Superliga feminina contra Praia Clube

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.