Como ex-São Paulo ajudou Uruguai a frustrar o Brasil em Pernambuco

Jean Santos e Rafael Belattini, de São Paulo, e Rafael Valente, de Viamão (RS)
Getty Images
Eliminatórias Sul-Americanas Uruguai Álvaro Pereira Chile 17/11/16
Álvaro Pereira falhou feio no gol de R. Augusto, mas foi fundamental na reação do Uruguai

Na defesa, como de costume, ele foi um fiasco; no ataque, porém, foi o elemento surpresa e acabou sendo fundamental para a reação do Uruguai que frustrou a seleção brasileira na noite de sexta-feira na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata.

No São Paulo, time no qual ficou por um ano, de janeiro de 2014 a janeiro de 2015, foi assim também.

O sujeito oculto até aqui no texto e nas repercussões gerais da partida é Álvaro Pereira. O lateral esquerdo de 30 anos participou diretamente de três gols no 2 a 2 válido pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018.

Um contra, dois a favor. 

No contra, ficou estatelado no gramado, dentro da área, após tentar interceptar, mas se enrolar, o passe de Neymar que ficou com Renato Augusto. O meia ex-Corinthians aproveitou, deu um drible de corpo desconcertante em Muslera e mandou para as redes.

Álvaro Pereira, também como no São Paulo, irritou-se consigo mesmo e esmurrou o chão. Eram 25 minutos do primeiro tempo. Sua redenção começou seis minutos depois.

Aos 31, ele recebeu na esquerda do ataque e tinha Willian à sua frente. Obediente ao manual de jogador moderno que é, o atacante brasileiro voltou do campo ofensivo para marcar o lateral, mas não teve sucesso. Nem ajuda a tempo de Daniel Alves, que deu passos para trás, e Fernandinho, que só olhou. 

'É deprimente ver o Brasil nas mãos do Dunga', diz Mauro

O uruguaio pôs a bola entre as pernas do rival, levantou a cabeça e cruzou na medida, como também fez em algumas oportunidades no time paulista, para o meia Carlos Sánchez, aproveitando o espaço lhe dado por Filipe Luis, ajeitar de cabeça para o chute de primeira de Cavani que deixou o placar em 2 a 1.

E veio o segundo tempo.

Logo aos 3 minutos, Carlos Sánchez, de lateral esquerdo, pegou chutão vindo da zaga e deu um tapa de primeira para Álvaro Pereira, que, de meia (sim, eles inverteram a posição naquele momento) e aproveitando o vazio da intermediária deixado por Fernandinho e Luiz Gustavo, enfiou uma bola perfeita entre Daniel Alves e Miranda para Suárez, que chegou muito antes de David Luiz e chutou para vencer Alisson e determinar a reação celeste.

Arnaldo defende Dunga após empate: 'Eu insistiria com ele'

Diferentemente do ano que passou no São Paulo, quando contabilizou alguns vermelhos e vários amarelos, o uruguaio que está emprestado pelo Estudiantes-ARG ao Getafe-ESP desta vez sequer tomou cartão. Também acertou 26 dos 33 passes que tentou, 15 destes no ataque.

David Luiz errou, mas Willian, Daniel Alves e Fernandinho também poderiam ter evitado a reação uruguaia. Bastava ter parado Álvaro Pereira.    

Comentários

Como ex-São Paulo ajudou Uruguai a frustrar o Brasil em Pernambuco

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.