Anderson Silva contesta derrota para Bisping: 'É igual no Brasil, corrupção total'

ESPN.com.br
Anderson Silva contesta vitória de Bisping: 'É como no Brasil, corrupção total

Desta vez o retorno não teve um final feliz para Anderson Silva. De volta ao octógono após ficar um ano afastado por ter sido flagrado em um exame antidoping, o brasileiro fez uma luta recheada de polêmicas com Michael Bisping e acabou sendo declarado como derrotado por decisão unânime dos juízes neste sábado, no evento realizado em Londres, casa do rival desta noite.

Ao ser entrevista ainda no octógono, Anderson fez questão de agradecer todos que prestigiaram o evento, sua equipe pela preparação, mas também cutucou os juízes, deixando no ar que ele teria vencido e até tentou comparar com a situação do Brasil.

"Quero agradecer a todos que vieram aqui assistir ao combate. Estou feliz por estar de volta em Londres, fazia muito tempo que não vinha para cá e consegui rever grandes amigos. Obrigado a todos do meu time. Brasil, não tem como vencer, eles tiram, vocês viram. Missão cumprida, às vezes, não. É que nem no Brasil, corrupção total", reclamou Anderson Silva.

E não foi só Anderson Silva que teve esse pensamento. Em entrevista pós-combate, Dana White, presidente do UFC, admitiu que também marcou vitória para o brasileiro por três rounds a dois.

"Anderson Silva achou que tinha ganhado, mas Herb Dean não parou a luta. E você tem que ir para cima. Eu tenho que assistir de novo. Mas mesmo com a luta indo até o final, eu achei que o Anderson Silva ganhou", disse o chefão do UFC.

O momento recordado por Dana White aconteceu no final do terceiro assalto, quando Anderson acertou uma joelhada voadora em Bisping, que foi ao chão. O brasileiro então saiu comemorando a vitória, mas o inglês acabou sendo salvo pelo gongo, já que Spider não foi para cima para terminar o combate.

"Ele estava comemorando em cima das grades, mas todos estavam gritando que a luta não havia acabado. Foi uma loucura. Uau! Que noite estranha!", completou White.

Veja todos os resultados do UFC Londres:

Card principal

Michael Bisping (ING) venceu Anderson Silva (BRA) na decisão unânime dos jurados (triplo 48-47) - médios
Gegard Mousasi (HOL) venceu Thales Leites (BRA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 29-28 e 30-27) - médios
Tom Breese (ING) venceu Keita Nakamura (JAP) na decisão dos jurados (30-27, 30-27 e 29-38) - meio-médios
Brad Pickett (ING) venceu Francisco Rivera (EUA) na decisão dividida dos jurados (29-28, 28-29 e 29-28) - galos

Card preliminar

Makwan Amirkhani (FIN) venceu Mike Wilkinson (ING) na decisão unânime dos jurados (29-28, 30-27 e 29-28) - penas
Davey Grant (ING) venceu Marlon Vera (EQU) por decisão unânime dos juízes (triplo 30 a 26) - galos
Scott Askham (ING) nocauteou Chris Dempsey (EUA) aos 4'45 do 1º round - meio-médios
Arnold Allen (ING) venceu Yaotzin Meza (EUA)  na decisão unânime dos jurados (triplo 30-27) - pesos penas
Krzysztof Jotko (POL) venceu Brad Scott (ING) na decisão unânime dos jurados (29-28, 30-27 e 29-28) - médios
Rustam Khabilov (RUS) venceu Norman Parke (IRN) na decisão unânima dos jurados (triplo 29-28) - leves
Daniel Omielanczuk (POL) venceu Jarjis Danho (SIR) por decisão técnica majoritária (29-29, 29-28 e 29-28) - pesados
Teemu Packalen (FIN) finalizou Thibault Gouti (FRA) com um mata-leão a 0'24 do 1º round - leves
David Teymur (SUE) nocauteou Martin Svensson (SUE) a 1'26 do 2º round - leves

Comentários

Anderson Silva contesta derrota para Bisping: 'É igual no Brasil, corrupção total'

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.