Ele foi parar no game Fifa 14, e agora pode tirar R$ 120 mil do Corinthians

Diego Garcia, do ESPN.com.br
Reprodução
Tela do jogo de vídeo-game Fifa de 2014 com perfil de Vitor Júnior no Corinthians
Tela do jogo de videogame Fifa de 2014 com perfil de Vitor Júnior no Corinthians

O meia Vitor Júnior ficou quatro anos no Corinthians, jogou apenas oito vezes e deu um prejuízo de mais de R$ 8 milhões ao clube, entre salários e luvas para empresários. Mesmo assim, ainda pode tirar mais dinheiro dos cofres alvinegros por um motivo inusitado: os jogos de videogame Fifa Soccer e Fifa Manager.

O ESPN.com.br apurou que Vitor Júnior entrou com uma ação contra a EA Sports, produtora dos games, por ter aparecido nas versões 2008, 2012, 2013 e 2014 dos dois consoles cobrando R$ 120 mil em direito de imagem. Mas o Corinthians acabou "entrando de gaiato" no meio do processo.

Tudo por conta de decisão do juiz Rodrigo Nogueira, datada do fim do ano passado.

O magistrado deferiu o pedido da EA Sports para incluir o Corinthians no processo como parte denunciada, pedindo assim a citação do clube por um oficial de Justiça, o que ainda não ocorreu até a publicação da reportagem.

O juiz se baseou em decisão anterior da desembargadora Christine Santini, que tornou jurisprudência um caso anterior envolvendo direitos de imagem de atletas e clubes de futebol.

O curioso é que, nos jogos do Fifa, Vitor Júnior não apareceu apenas no Corinthians, mas também no Atlético-GO, no Santos, no Botafogo e no Coritiba, clubes por onde passou antes do clube alvinegro ou posteriormente por empréstimo. Mas o time do Parque São Jorge acabou sendo o único denunciado incluído na ação até o momento.

Reprodução
Tela do jogo de vídeo-game Fifa de 2014 com Vitor Júnior no Corinthians
Tela do jogo de vídeo-game Fifa de 2014 com Vitor Júnior no Corinthians

A EA Sports diz na ação, entre outros argumentos, que possui contrato de licença de marca junto ao Sport Club Corinthians Paulista, datado de julho de 2013, em documento sigiloso anexado ao processo. O documento, segundo a empresa, possibilita a utilização da imagem e demais características dos jogadores que possuem vínculo com a agremiação.

Atualmente no Al Quadisiyah, da Arábia Saudita, Vitor Júnior teve quatro anos de contrato com o Corinthians, com remuneração média na faixa dos R$ 150 mil mensais. Atuou em apenas oito partidas com a camisa alvinegra e passou a maior parte do tempo emprestado a Botafogo, Internacional, Coritiba, Figueirense e ao Sian Navy, da Tailândia.

A briga entre jogadores brasileiros e o Fifa é antiga, e foi antecipada pela ESPN em 2014. Além de Vitor Júnior, centenas de atletas estão na Justiça pleiteando direitos de imagem, como Henrique, Tcheco, Lincoln, Potita, Marcelo Lomba, William Barbio, Felipe Azevedo, Galatto, Jonathan, Deivid, Paulo Baier, entre outros.

A batalha começou quando o advogado Leonardo Laporta, especialista em direito esportivo, achou uma brecha nos contratos entre clubes e empresas de videogame, em erro que acontecia na negociação das produtoras com os times.

No caso de jogadores europeus, quem dá a autorização para utilização dos atletas de todos os clubes é a FIFPro, a Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol. Só que no Brasil não existe qualquer coisa do tipo que possa auxiliar nas tratativas.

Entenda melhor a briga clicando aqui.

Agência Estado
Vitor Junior atuou no Botafogo emprestado pelo Corinthians
Vitor Junior atuou no Botafogo emprestado pelo Corinthians
Comentários

Ele foi parar no game Fifa 14, e agora pode tirar R$ 120 mil do Corinthians

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.