Ganso reclama de substituição: 'Nenhum jogador gosta de sair, queria continuar jogando'

Diego Garcia, do ESPN.com.br
Ganso diminui 'reclamação' na hora de sair e comemora 'brilho' de Rogério

O meia são-paulino Paulo Henrique Ganso não aprovou a decisão do treinador Edgardo Bauza de ser substituído aos 40 do segundo tempo do jogo contra o Cesar Vallejo. E reclamou da escolha ao ver que estava sendo chamado para o banco de reservas com gestos e palavras, deixando o gramado do Pacaembu nitidamente insatisfeito.

"Faltavam só cinco minutos. Falei que queria continuar jogando. Nenhum jogador gosta de sair, mas eu falei numa boa com o Patón", minimizou Ganso.

Por ironia do destino, foi o jogador que entrou no lugar de Ganso que anotou o único gol da vitória do São Paulo: Rogério.

O meia-atacante aproveitou a oportunidade e fez o tento do triunfo tricolor dois minutos depois de entrar no gramado do Morumbi.

"O empate aconteceu devido à trave. Ela acabou nos segurando um pouco. Foi o pênalti do Michel Bastos, o Calleri e o Hudson. Poderia ter sido um placar melhor", afirmou Paulo Henrique Ganso, justificando a igualdade que ocorria até a sua substituição. 

Agora na fase de grupos da Copa Libertadores da América, o São Paulo estreia na quarta que vem contra o The Strongest, da Bolívia, no Pacaembu.