Para vender eletrodomésticos, chinês que comprou Teixeira torra R$ 700 mi em futebol

ESPN.com.br
ChinaFotoPress/Getty Images
Zhang Jindong Jiangsu Suning Coletiva Apresentacao 21/12/2015
Zhang Jindong, dono do Suning Group, que comprou a equipe de Ramires e Alex Teixeira

Nos últimos dias, o Jiangsu Suning, da China, surpreendeu o mundo com duas contratações: o meia-atacante Alex Teixeira, do Shakhtar Donetsk, que estava na mira do Liverpool, e o volante Ramires, multicampeão com o Chelsea e que disputou a Copa-2014 com a seleção brasileira. Quem está atrás por trás de tanta gastança é uma rede de lojas que quer aproveitar o boom do futebol chinês para faturar alto vendendo produtos como eletrodomésticos.

Até dezembro do ano passado, aliás, o time se chamava Jiangsu Guoxin-Sanity, e mudou de nome depois que o Suning Commerce Group, gigantesca cadeia de lojas e e-commerce fundada em 1990, comprou a equipe por US$ 81 milhões (R$ 316,2 milhões).

O valor é menos que a metade do que o empresário Jack Ma, dono do Alibaba.com, pagou por 50% do Guangzhou Evergrande (1,2 bilhões de iuans, ou R$ 712,2 milhões).

Segundo afirmou Zhang Jindong, presidente do Suning Commerce Group, na coletiva em que anunciou a compra do time, em 22 de dezembro de 2015, o objetivo de incluir o Jingsu Suning no portifólio da empresa é diversificar os negócios e chamar a atenção, conquistando mais acessos em seu site de e-commerce, e, consequentemente, ampliando as vendas.

"O futebol é hoje um componente chave no modelo de negócios 'internet mais esportes'. O setor de esportes é parte da estratégia de marketing da Suning para expandir sua marca, apostando na força da internet e nos consumidores jovens", disse o executivo.

A Suning, que tem cerca de 1,6 mil lojas físicas em mais de 700 cidades espalhadas por China, Hong Kong e Japão, vende de tudo um pouco: ítens de cama, mesa e banho, livros, eletrodomésticos, computadores, cosméticos, produtos para bebês, entre outros.

Agora, a empresa também disponibilizará produtos de futebol entre suas opções de compras, tanto nas lojas físicas quanto na web, buscando ampliar o faturamento anual, que fica na casa de US$ 17 bilhões (R$ 66,3 bilhões).

Além disso, segundo apostou Zhang Jiayuan, analista da consultoria China Investment Consulting, a Suning também vai explorar a venda de direitos de transmissão do Jiangsu Suning para conseguir ainda mais dinheiro, recuperando rapidamente os investimentos feitos no clube de futebol e lucrando alto com a paixão pelo esporte.

Depois de comprar o time, aliás, o próximo passo para o Suning Commerce Group era enchê-lo de atletas famosos. O primeiro contratado de peso foi o volante Ramires, que custou 21 milhões de libras (R$ 119 milhões) aos cofres dos chineses, segundo dados dos site Transfermarkt.

Reprodução/Instagram
Ramires Jiangsu Suning Amistoso Anzhi Instagram
Ramires em ação pelo Jiangsu Suning

Depois, vieram ainda outros brasileiros, como Alex Teixeira, por 37,5 milhões de libras (R$ 212,3 milhões) e Jô, por 1,5 milhão de libras (R$ 8,5 milhões), além de atletas menos conhecidos, como o goleiro chinês Chao Gu, por 5,3 milhões de libras (R$ 30 milhões), e o zagueiro neozelandês Trent Sainsbury, por 750 mil libras (R$ 4,2 milhões).

Ao todo, portanto, Zhang Jindong e sua rede de lojas já torraram quase R$ 700 milhões em futebol só nos últimos três meses: R$ 316,2 milhões para comprar o clube e mais R$ 374,2 milhões em contratações - a janela de transferências só se fecha no próximo dia 25, e mais nomes de peso ainda podem chegar.

Uma das armas será a participação na próxima AFC Champions, a Liga dos Campeões da Ásia, que o Jiangsu irá disputar por ter vencido a última Copa da China.

Imagine quantas máquinas de lavar serão vendidas a partir de agora...

Comentários

Para vender eletrodomésticos, chinês que comprou Teixeira torra R$ 700 mi em futebol

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.